De última hora, Guedes cancela participação no Fórum de Davos 2021

Segundo a assessoria do ministro, o cancelamento foi para resolver assuntos internos da pasta

Anna Russi, da CNN Brasil, em Brasília
29 de janeiro de 2021 às 14:10 | Atualizado 29 de janeiro de 2021 às 20:59

 

O ministro da Economia, Paulo Guedes, cancelou sua participação virtual no Fórum Econômico Mundial de Davos, que começou na última segunda-feira (25). Segundo a assessoria do ministro, o cancelamento foi para resolver assuntos internos da pasta. 

A participação de Guedes seria no painel "Reparando o Sistema de Comércio Internacional" nesta sexta-feira (29). Participam no mesmo painel o comentarista-chefe de economia do The Wall Street Journal, Greg IP, o presidente da Merck KGaA, Stefan Oschmann, a ministra de Comércio Internacional do Reino Unido, Elizabeth Truss, e o ministro de Comércio Exterior e Cooperação para o Desenvolvimento da Holanda, Sigrid Kaag. 

O cancelamento ocorre a três dias das eleições para as presidências da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, que podem facilitar ou dificultar o andamento de pautas do governo paradas nas duas Casas. As propostas, inclusive, são parte da aposta do governo para atrair investimentos privados, aumentar a competitividade do país e, assim, abrir a economia brasileira, de forma a promover um crescimento econômico sustentável. 

O plano de Guedes é que uma economia mais aberta amplie a participação do Brasil em acordos comerciais internacionais e no comércio exterior. 

Além disso, caso o deputado Arthur Lira, candidato do Centrão, ganhe na Câmara, o grupo já sinalizou que fará pressão para que o governo divida o ministério da Economia, que hoje reúne as funções dos antigos ministérios da Fazenda, Trabalho, Planejamento, Previdência e Indústria e Comércio.