Governo avalia mexer em IPI para compensar PIS/Cofins menor sobre diesel

Equipe econômica já tem sobre a mesa uma das medidas a serem tomadas, conforme promessa de Bolsonaro aos caminhoneiros para tentar conter grevistas

Por Igor Gadelha, CNN  
29 de janeiro de 2021 às 08:47 | Atualizado 11 de fevereiro de 2021 às 21:50

A equipe econômica já tem sobre a mesa uma das medidas a serem tomadas para compensar a possível redução do PIS/Cofins sobre o óleo diesel prometida pelo presidente Jair Bolsonaro aos caminhoneiros para tentar conter o movimento grevista da categoria.

Segundo apurou a CNN com fontes graduadas do Ministério da Economia, uma das medidas para compensar a perda de arrecadação com o PIS/Cofins seria mexer na alíquota do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) de carros de luxo e retirar isenções tributárias do setor petroquímico.

Caminhão abastece com diesel em posto em São José dos Campos (SP)
Caminhão abastece com diesel em posto em São José dos Campos (SP)
Foto: Lucas Lacaz Ruiz/Estadão Conteúdo

Os estudos têm sido coordenados pela Receita Federal. Segundo auxiliares, o ministro Paulo Guedes gostou da ideia e aguarda a conclusão dos cálculos pelo fisco antes de bater o martelo e levar a ideia ao presidente da República, que terá a palavra final.

Integrantes da ala política do governo defendem que o anúncio ocorra o mais rápido possível, para tentar evitar a paralisação marcada pelos caminhoneiros para a próxima segunda-feira (1º), dia da eleição para as presidências da Câmara e do Senado.

Como antecipou a CNN na manhã de quarta-feira (27), Bolsonaro autorizou a equipe econômica a estudar como reduzir o PIS/Cofins sobre o diesel. A medida seria um aceno aos caminhoneiros para compensar a alta de cerca de nove centavos no preço do combustível na bomba.