OMC fará reunião para decidir novo diretor-geral em 15 de fevereiro

Ngozi Okonjo-Iweala, da Nigéria, é a escolha mais provável para preencher um vazio de liderança de meses no órgão de fiscalização do comércio global

da Reuters
09 de fevereiro de 2021 às 14:41
A sede da Organização Mundial do Comércio (OMC), em Genebra
Foto: Denis Balibouse/Reuters

A Organização Mundial do Comércio disse nesta terça-feira (9) que seu principal órgão de tomada de decisões, o Conselho Geral, irá se reunir em 15 de fevereiro para decidir sobre o próximo diretor-geral.

Ngozi Okonjo-Iweala, da Nigéria, é a escolha mais provável para preencher um vazio de liderança de meses no órgão de fiscalização do comércio global, depois que o governo dos Estados Unidos reverteu sua oposição à candidata na semana passada. Se confirmada por consenso, ela será a primeira mulher e a primeira africana a chefiar a OMC.

O órgão de 164 membros está sem líder desde que Roberto Azevêdo deixou o cargo, um ano antes do fim de seu mandato, em agosto. Os defensores de Okonjo-Iweala esperam que ela possa revigorar a instituição, que está enfrentando a maior crise de seus 26 anos de história, com membros incapazes de chegar a acordos sobre pactos comerciais e um programa de reforma.

O governo norte-americano de Donald Trump criticou a OMC e paralisou algumas de suas funções, incluindo as de seu principal órgão de apelação, que resolve disputas comerciais.