Flávia Arruda é eleita presidente da Comissão Mista de Orçamento

Ela havia sido indicada ao posto no ano passado pelos partidos do Centrão. Por falta de acordo, a CMO acabou não sendo instalada em 2020

Noeli Menezes, da CNN, em Brasília
10 de fevereiro de 2021 às 12:12 | Atualizado 10 de fevereiro de 2021 às 12:14
deputada Flávia Arruda (PL-DF)
deputada Flávia Arruda (PL-DF)
Foto: Reprodução/Câmara dos Deputados

A deputada Flávia Arruda (PL-DF) foi eleita nesta quarta-feira (10), por aclamação, presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO) para 2021.

Ela havia sido indicada ao posto no ano passado pelos partidos do Centrão em embate direto com o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia, que queria que o deputado Elmar Nascimento (DEM-BA) para o cargo. Por falta de acordo, a CMO acabou não sendo instalada em 2020. Agora, a comissão irá escolher os demais membros.

Em sua primeira fala no comando da CMO, Flávia agradeceu o apoio dos colegas e do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL). Ela lembrou que a comissão deveria ter sido instalada em março do ano passado e que o país sofre “as consequências defastas de não saber quais projetos poderão ser executados, quais despesas poderão ser realizadas e quais as prioridades nos gastos públicos”.

“Vivemos uma pandemia. Um momento absolutamente atípico, com consequências desastrosas para o orçamento público e para a economia do país. O que a gente tem urgência neste momento é da necessidade, do compromisso, que nós temos como parlamentares, com a vacina. Vacina, vacina, vacina. Só assim conseguiremos salvar vidas e trazer de volta a esperança e a retomada da vida normal das pessoas.”

A deputada prosseguiu listando a distribuição de renda como segunda prioridade. “Não podemos viver num país em que as pessoas passam fome. Precisa cuidar das pessoas”, disse. “Em terceiro lugar, e não menos importante, a retomada da economia, com geração de emprego”, complementou.

Ela lembrou que “os prazos são exíguos, os recursos escassos e as necessidades, imensas”. Por isso, defendeu “acordos suprapartidários e diálogo franco com o Executivo para buscar o consenso possível nesse quadro de dificuldades”.

Por fim, Flávia, destacou ser a primeira mulher deputada a presidir a CMO.

O senador Marcio Bittar (MDB-AC) foi escolhido o relator do Orçamento de 2021. Disse "ser um prazer relatar o Orçamento pela primeira vez e ser presidido por uma mulher".

Após a instalação da CMO, Flávia e Bittar seguiram para a primeira reunião com a equipe econômica do governo. Nesta quarta-feira, às 18h, a comissão reúne líderes partidários para definir as relatorias do Orçamento e demais integrantes da CMO.