Carro elétrico inspirado no Romi-Isetta começará a ser produzido em setembro

Veículo poderá alcançar até 200 km/hi e terá preço inicial de R$ 78 mil

Abinoan Santiago, colaboração para o CNN Brasil Business
12 de fevereiro de 2021 às 19:57
Carro elétrico da Micro
Foto: Micro Mobility Systems / Divulgação

 

A empresa suíça Micro Mobility Systems, a Micro, anunciou que finalizou o protótipo do seu segundo Microlino, um carro elétrico com designer clássico inspirado no famoso Romi-Isetta, veículo produzido após a II Guerra Mundial. De acordo com o cronograma, a previsão é iniciar a produção em setembro de 2021.

Chamado de protótipo 2.0, o novo “carro bolha” de dois lugares da Microlino apresenta um design de cabine estilo minimalista de um compacto básico. Diferente do primeiro modelo, a Micro trocou a estrutura tubular por um monobloco fabricado com peças de aço prensado e alumínio, o que torna a cabine mais segura sem o aumento de peso do veículo.

 

Além disso, o novo protótipo oferece uma barra de LEDs no para-brisa, o que não era incluído no primeiro modelo. A velocidade máxima a ser alcançada pelo carro será de até 200 quilômetros por hora.

O clássico no designer externo dará lugar ao modernismo no display digital no painel do veículo, que marcará a velocidade e status de carga da bateria. Não existirá rádio ou sistema de infoentretenimento, contudo, o carro dará suporte no painel para acoplar um smartphone ou alto-falante bluetooth.

Carro elétrico da Micro
Carro elétrico da Micro
Foto: Micro Mobility Systems / Divulgação

 

O preço inicial de venda definido pelos suíços deverá custar certa de 12 mil euros (o equivalente a R$ 78 mil), o que o torna mais caro que os demais elétricos já existentes no mercado europeu, como o Renault Twizy, calculado 7.350 euros (R$ 47 mil). Por outro lado, promete ser menos caro que o Smart EQ, estimado em 22 mil euros (R$ 143.198).

A próxima etapa a ser seguida pela Micro até o início da fabricação é a homologação do protótipo na União Europeia, previsto para agosto de 2021. A intenção ainda não é produzir o carro em grande escala. A fabricação planeja inicialmente cinco protótipos.