HSBC tem queda de 35% no lucro líquido de 2020, a US$ 3,9 bilhões

O banco europeu, que tem sede em Londres mas foca o mercado asiático, abandonou a meta de retorno médio entre 10% e 12% em 2022

do Estadão Conteúdo
23 de fevereiro de 2021 às 08:27
HSBC
Foto: Reuters/Brendan McDermid

 O britânico HSBC, maior banco da Europa, divulgou nesta terça-feira (23), que teve lucro líquido de US$ 3,90 bilhões em 2020, uma queda de 35% em relação aos US$ 5,97 bilhões de 2019. No último trimestre do ano, o banco britânico registrou lucro líquido de US$ 562 milhões, em contraste ao prejuízo de US$ 5,51 bilhões do ano anterior.

Em 2020, o banco registrou receita de US$ 50,43 bilhões, uma contração de 10% em relação a 2019. Com o objetivo de reduzir custos, o HSBC mira uma base de custos ajustada de US$ 31 bilhões ou menos em 2022. O HSBC, que tem sede em Londres mas foca o mercado asiático, abandonou a meta de retorno médio entre 10% e 12% em 2022 e agora planeja atingir um índice maior ou igual a 10% no médio prazo. O banco declarou um dividendo provisório de US$ 0,15 por ação ordinária no ano.