Ilha na Coreia do Sul tem a rota aérea mais movimentada do mundo; veja o top 10

Com quase 1,2 milhão de passageiros somente neste mês de fevereiro, a principal rota aérea do mundo é desconhecida da maioria dos brasileiros

Vinícius Casagrande, colaboração para o CNN Brasil Business
28 de fevereiro de 2021 às 05:00
Avião de pequeno porte no céu
Foto: Paul Gilmore / Unsplash

Uma pequena ilha na Coreia do Sul tem superado ano após ano grandes metrópoles e os principais aeroportos do mundo para se tornar a rota aérea mais movimentada do mundo. Nem mesmo a pandemia de Covid-19 abalou essa hegemonia.

Com quase 1,2 milhão de passageiros somente neste mês de fevereiro, a principal rota aérea do mundo é desconhecida da maioria dos brasileiros. Trata-se da ligação entre Seul e Jeju. São mais de 200 voos diários nos dois sentidos entre a capital da Coreia do Sul e a ilha de Jeju, um dos principais destinos turísticos do país asiático.

Embora os Estados Unidos, a Europa e a China sejam os principais mercados mundiais de aviação, não são esses locais que concentram as rotas mais movimentadas do mundo. É que nesses países os voos costumam ser mais pulverizados, não havendo uma concentração tão grande em uma única rota.

Na segunda posição do ranking, está a ligação entre duas cidades do Vietnã: Hanoi e Ho Chi Minh. São quase 1,1 milhão de passageiros somente neste mês nos dois sentidos. Os dados são da consultoria britânica OAG, especializada em aviação.

Neste mês, oito das dez rotas mais movimentadas do mundo estão na Ásia. A pandemia do novo coronavírus tem alterado constantemente esse ranking. As quatro primeiras posições seguem inalteradas em fevereiro, mas as demais posições sofreram impactos com a significativa redução de voos na China neste mês.

Os casos mais significativos ocorreram na rota entre Pequim e Xangai, com queda de 60% em fevereiro, enquanto a ligação entre Pequim e Guangzhou apresentou uma redução de 55%. Assim, outras rotas entraram no top 10.

Veja o ranking das dez rotas mais movimentadas do mundo em fevereiro e a capacidade de assentos disponível nos dois sentidos:

  1. Jeju – Seul (Coreia do Sul): 1.199.037 passageiros
  2. Hanoi – Ho Chi Minh (Vietnã): 1.085.472
  3. Sapporo – Tóquio (Japão): 589.285
  4. Fukuoka – Tóquio (Japão): 549.167
  5. Jidá – Riad (Arábia Saudita): 504.840
  6. Seul – Busan (Coreia do Sul): 453.721
  7. Jacarta – Medã Kuala Namu (Indonésia): 382.975
  8. Cancun – Cidade do México (México): 374.972
  9. Jacarta – Makassar (Indonésia): 370.931
  10. Tóquio – Okinawa (Japão): 367.5140

Rotas internacionais

Com muitas fronteiras fechadas e restrições de voos entre países para conter o avanço da pandemia, as rotas internacionais são as que têm sofrido os maiores impactos da pandemia. A líder do mês de fevereiro não aparecia nem mesmo no top 10 do último ranking anual da OAG, referente aos voos de 2019.

Naquele ano, a líder em voos internacionais foi a rota entre Hong Kong e Taipei (Taiwan). No mês passado, quem liderava era a rota entre Dubai (Emirados Árabes Unidos) e Londres (Reino Unido).

Veja o ranking de fevereiro das rotas internacionais mais movimentadas do mundo:

  1. Orlando (EUA) – San Juan (Porto Rico): 135.244 passageiros
  2. Nova Déli (Índia) – Dubai (Emirados Árabes Unidos): 129.683
  3. Cairo (Egito) – Jidá (Arábia Saudita): 128.655
  4. Paris (França) - Pointe-à-Pitre (Guadalupe): 118.594
  5. Teerã (Irã) – Istambul (Turquia): 110.936
  6. Nova York (EUA) - Santiago de los Caballeros (República Dominicana): 108.876
  7. Fort-de-France (Martinica) – Paris (França): 104.923
  8. Cairo (Egito) – Riad (Arábia Saudita): 103.922
  9. Seul (Coreia do Sul) – Tóquio (Japão): 100.676
  10. Cancun (México) – Dallas (EUA): 98.045