Por que agora pode ser a pior hora para comprar um SUV

Além de a pandemia ter dificultado as finanças de muitas famílias, segmento já está passando por profundas transformações

Thiago Moreno, colaboração para o CNN Brasil Business
21 de março de 2021 às 05:00
Jeep Compass e Renegade
Jeep Compass e Renegade
Foto: Divulgação

Pode parecer sem sentido afirmar que agora é a pior hora para se comprar um SUV 0km. Com a situação financeira e política do país em estado crítico, o cenário de incertezas não passa confiança para fazer uma aquisição de valor tão alto como um carro novo. Porém, as montadoras estão passando por uma situação diferente.

Mesmo com um cenário atípico e operando com concessionárias fechadas por alguns períodos mais severos da quarentena, as fábricas não têm dado conta de atender à demanda dos consumidores, gerando filas de espera para alguns veículos 0 km. Além disso, a escassez de insumos e componentes eletrônicos fez algumas linhas de produção pararem. Foi o caso da Honda, que precisou suspender temporariamente a fabricação do Civic por conta disso.

No caso de quem está pensando em comprar um SUV, ter paciência na hora de fechar o negócio tem mais um incentivo além do econômico. O segmento está aquecido no Brasil e as montadoras, de olho no dinamismo do mercado, estão em um movimento de renovação de alguns produtos e muitos ainda estão por vir. Então, esperar um pouco pode ser vantajoso.

Alguns figurões vão mudar de cara (e coração)

Enquanto alguns dos SUVs mais vendidos do Brasil, como o Volkswagen T-Cross, Nissan Kicks e Chevrolet Tracker, são relativamente novos e não devem mudar tão cedo, grandes nomes do segmento estão prestes a passar por grandes mudanças. E um deles é ninguém menos que o líder: Jeep Renegade.

O utilitário esportivo mais vendido do Brasil foi lançado em 2014 e, tirando uma pequena atualização visual para a linha 2019, mudou pouco. Para 2021, a Stellantis (grupo que controla a marca Jeep) prometeu alterar essa situação. Neste ano, o Renegade deve receber mais uma pequena mudança no visual e no acabamento interno, mas terá boas surpresas sob o capô.

A Jeep deve consertar um dos principais pontos negativos do atual modelo: o baixo desempenho e o alto consumo dos motores 1.8 flex utilizados hoje. Para tanto, já começou a produzir um novo propulsor 1.3 turbinado em uma linha de montagem em Betim (MG) recém-inaugurada. Ele promete entregar nada menos que 180 cv. 

Além disso, a Jeep deve estrear por aqui uma inédita variante chamada de 4xe. Híbrida, combina um propulsor convencional na dianteira a um elétrico na traseira, tendo assim tração nas quatro rodas. O foco será na economia, com um consumo que pode chegar a 20 km/l, além da capacidade de rodar apenas em modo elétrico. O novo Jeep Renegade deve aparecer por aqui ainda em 2021, com o híbrido chegando posteriormente.

Outro grande nome entre os SUVs que deve mudar neste ano é o Hyundai Creta. Assim como o rival da Jeep, passou por poucas alterações desde seu lançamento, em 2016. Em 2021, o modelo deve ganhar um novo visual e ele promete ser polêmico. Ele será baseado nas mudanças feitas no carro indiano, com faróis divididos na dianteira. O acabamento interno também deve receber a atenção da marca. O mais importante, no entanto, é que o SUV adotará um motor 1.0 turbo de 120 cv, mais moderno e eficiente. Enquanto a novidade deve estrear ainda no segundo semestre, não se sabe se os atuais motores 1.6 e 2.0 sem turbo serão mantidos.

Novo Hyundai Creta deve ficar assim
Novo Hyundai Creta deve ficar assim
Foto: Divulgação

Indo para a categoria dos SUVs médios, o Jeep Compass também será alvo de alterações pois, assim como o irmão-menor Renegade, teve poucas mudanças desde o lançamento em 2016. Da mesma forma, o líder da categoria ganhará o novo motor 1.3 turbo de 180 cv, provavelmente no lugar do atual 2.0 flex aspirado. 

As versões a diesel passarão por revisões com incremento de potência. A variante híbrida 4xe também deve chegar ao Compass 2022. As alterações visuais devem ser pequenas, mas o foco no interior será maior, com acabamento mais aprimorado e uma nova central multimídia com tela vertical de 12 polegadas inspirada pelas unidades instaladas nas picapes da norte-americana RAM, também integrante da Stellantis. E as mudanças chegarão em boa hora, pois a concorrência já se mexeu. 

Modelos inéditos chegando

Enquanto o Jeep Compass reinou praticamente sozinho entre os SUVs médios até agora, essa festa tem data para terminar. A Toyota já apresentou o Corolla Cross, primeiro SUV mais acessível da empresa no Brasil, com valores variando entre R$ 140 mil e R$ 180 mil e um bom nível de equipamentos de série. Ele já traz sete airbags e controle de estabilidade desde o carro mais básico, podendo ainda receber opcionalmente alerta de colisão frontal e controle de cruzeiro adaptativo.

Toyota Corolla Cross 2022
Toyota Corolla Cross 2022
Foto: Divulgação

Seu principal trunfo, no entanto, vem de sua origem. O Corolla Cross é fabricado sobre a mesma plataforma TNGA que a Toyota usa no Corolla tradicional. Com isso, compartilha muitos componentes construtivos com o sedã. Inclusive os motores 2.0 flex de até 177 cv nas versões de entrada e as opções híbridas, unindo um 1.8 convencional a dois elétricos. Vale lembrar que o SUV começa a chegar nas lojas em abril e será o único do segmento, por enquanto, a ter uma opção eletrificada.

Outra novidade que ainda vai chegar no primeiro semestre deste ano e será outra pedra no sapato do Jeep Compass é o Volkswagen Taos. A marca já deu alguns detalhes iniciais da novidade, que ocupará o espaço entre dois modelos atuais da marca: T-Cross e Tiguan Allspace, tanto em termos de preço quanto de tamanho. Ele chegará entre abril e maio.

VW Taos
VW Taos
Foto: Divulgação

Por enquanto, sabe-se apenas que a novidade da VW terá uma versão topo de linha chamada de Highline e uma série especial de lançamento. Os preços devem ficar entre R$ 140 mil e R$ 160 mil. Seu visual será mais tradicional e a novidade contará sempre com um motor 1.4 turbo flex de até 150 cv de potência.

Por último, a Fiat deve revelar em maio o Progetto Fiat 363, primeiro SUV da marca que ainda não teve o nome confirmado. A novidade deve chegar às lojas apenas no segundo semestre, e o nome oficial não foi confirmado. O utilitário esportivo deverá ter porte menor do que os atuais compactos e usa como base a arquitetura do atual Fiat Argo.

Progetto Fiat 363
Progetto Fiat 363
Foto: Divulgação