Vendas de livros sobem quase 20% em um ano 

Segundo levantamento, as obras do gênero de ficção foram as mais procuradas

Bruna Macedo, da CNN, em São Paulo
27 de março de 2021 às 20:25

 

A leitura virou uma válvula de escape para o isolamento social. A prova disso é uma pesquisa divulgada pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), que mostra um crescimento nas vendas.

A alta foi de 18,69% entre fevereiro de 2020 e fevereiro de 2021. Além disso, os dados informam que o gênero que tem se destacado é a ficção. Vendas de obras do gênero cresceram 34,5% em faturamento e 41% em volume. 

Por outro lado, houve diminuição das vendas dos livros educacionais e infanto-juvenis. No intervalo de tempo em questão, o faturamento caiu de R$ 121 milhões para R$ 107 milhões.

A livreira Monica Carvalho, de uma livraria em São Paulo, destaca que o aumento de seguidores nas redes sociais comprovou o interesse dos clientes. "As pessoas começaram a apoiar", diz. 

Outro ponto importante explicado por ela é o apreço por mídias físicas. "Todos nós sentimos claramente um desejo das pessoas de voltarem para o livro físico. O ebook é super legal, mas também é uma tela." 

Isolamento social provoca alta na venda de livros (27.mar.2021)
Foto: Reprodução / CNN