Assembleia elege Silva e Luna para o conselho da Petrobras

União conseguiu aprovação de sete indicados, enquanto minoritários emplacaram apenas um nome

Raquel Landim
Por Raquel Landim, CNN  
12 de abril de 2021 às 21:17 | Atualizado 12 de abril de 2021 às 22:52

Em assembleia geral extraordinária (AGE) realizada nesta segunda-feira (12), a Petrobras aprovou o general Joaquim Silva e Luna como conselheiro da estatal. Ele, no entanto, só assume a presidência após o aval do conselho de administração.

Os acionistas minoritários votaram contra a destituição de Roberto Castello Branco do conselho da companhia, mas foram voto vencido. Castello Branco foi demitido do cargo pelo presidente Jair Bolsonaro após reajustar os preços do diesel.

 

No total, a União conseguiu emplacar sete conselheiros: Eduardo Bacellar Leal Ferreira, Ruy Flaks Schneider, Márcio Andrade Weber, Murilo Marroquim de Souza, Sonia Julia Sulzbeck Villalobos e Cynthia Santana Silveira, além de Silva e Luna.

general Joaquim Silva e Luna
Foto: Alan Santos/PR

 

Das oito cadeiras em jogo na assembleia de hoje, os minoritários conseguiram eleger apenas Marcelo Gasparino da Silva. Alguns investidores estrangeiros acabaram votando por equívoco em representantes da União.

Com 51% do capital votante da estatal, o governo federal conta agora com sete conselheiros, enquanto os acionistas minoritários têm três – o eleito hoje e outros dois cujo cargo não estava em disputa. Os trabalhadores também têm direito a indicar um conselheiro.