Dez curiosidades sobre o Antonov An-225, o maior avião de todos os tempos

Avião gigante da ucraniana Antonov é uma das obras mais impressionantes da história da aviação

Thiago Vinholes, colaboração para o CNN Brasil Business
18 de abril de 2021 às 05:00
Antonov An-225
Antonov An-225
O An-225 com matrícula UR-82060 é a estrela da Antonov Airlines, companhia aérea especializada no transporte de cargas superpesadasCrédito: Thiago Vinholes/CNN
  • Antonov An-225
  • Trem de pouso do Antonov An-225
  • Antonov An-225
  • Cabine do Antonov An-225
  • Antonov An-225
  • Motores do Antonov An-225

 

Maior avião de todos os tempos, o Antonov An-225 é uma máquina que parece desafiar as leis da física. Um mastodonte com asas capaz de suportar centenas de toneladas de carga, a gigante aeronave construída na Ucrânia é uma das obras mais impressionantes da história da engenharia aeronáutica. Não à toa, o modelo ganhou o nome Mriya, que significa “sonho” em ucraniano.

Único exemplar de sua espécie, o An-225 com matrícula UR-82060 é a estrela da Antonov Airlines, companhia aérea controlada pelo grupo Antonov especializada no transporte de cargas superpesadas e que herdou a aeronave após o colapso da União Soviética, dando continudade a um legado que dificilmente deve ser superado.

 

Veja abaixo dez curiosidades sobe o maior avião de todos os tempos.

1. Carregador de ônibus espacial

A origem do An-225 está intrisicamente ligada ao antigo programa espacial da União Soviética. A aeronave foi concebida para transportar por via aérea o ônibus espacial soviético Buran e componentes do foguete Energia em suportes na parte superior da fuselagem.

2. Segundo exemplar nunca foi concluído

A encomenda original previa a construção de dois exemplares do An-225. No entanto, o segundo aparelho nunca foi concluído e até hoje a célula inacabada permanece armazenada na fábrica da Antonov, em Kiev, à espera de investidores interessados em terminar sua construção.

3. Colecionador de recordes

Desde o seu primeiro voo, em 21 de dezembro de 1988, o An-225 quebrou mais de 200 recordes na aviação. Entre as marcas mais expressivas, destacam-se o de avião com maior peso máximo de decolagem (640 toneladas) e a carga útil mais pesada transportada por via aérea (253,8 toneladas).

4. Trem de pouso com 32 rodas

Nenhum outro avião já construído possui tantas rodas como o An-225: são quatro rodas no trem de pouso dianteiro e mais 28 no trem de pouso principal. Com tantos pneus, a chance de algum deles estourar ou ser danificado durante uma operação é maior. Por isso, a aeronave sempre viaja com estepes de reserva.

5. 84 metros de comprimento e 88 m de envergadura

Para armazenar o An-225 é necessário um hangar com medidas comparáveis a um campo de futebol. A aeronave mede 84 metros de comprimento por 88 metros de envergadura. É o avião com a fuselagem mais comprida que alçou voo. Considerando apenas o tamanho das asas, o Antonov ainda perde para o Hughes H-4 Hercules (97,5 m de envergadura) e o Stratolaunch (117 m) –embora essas aeronaves só tenham voado apenas uma vez.

6. Seis motores

Em tempos em que grandes aviões de passageiros ou mesmo cargueiros contam com apenas dois motores, o An-225 é impulsionado por uma rara combinação de seis turbofans (Progress D-18T). Cada um deles gera 51.600 libras de empuxo, totalizando 309.600 libras.

7. Operação requer sete tripulantes

Enquanto um Airbus A380 ou um Boeing 747 pode ser comandado por apenas dois pilotos, o An-225 precisa de seis tripulantes no cockpit: piloto, co-piloto e quatro engenheiros de voo. Normalmente, 20 membros viajam em tempo integral com o Antonov, incluindo uma equipe de pilotos e engenheiros reservas, mecânicos e técnicos especialistas no manejo de cargas.  

8. Frete milionário

Contratar os serviços da Antonov Airlines com o An-225 custa em torno de US$ 30 mil (cerca de R$ 171 mil) por hora de voo da aeronave. Considerando que uma operação de transporte com diversas escalas dure mais de 48 horas, a conta pode passar de US$ 1,4 milhão. O avião executa cerca de 20 missões por ano.

9. Vida útil expira na próxima década

Em 2013, a agência de aviação civil da Ucrânia aprovou uma requisição da Antonov para estender a vida útil do An-225. Os estudos apresentados pela fabricante mostraram que a aeronave podia completar mais 20 mil horas de voo em cerca de 4.000 ciclos até completar 45 anos de serviço. Sendo assim, o maior avião do mundo deve continuar ativo até meados de 2033.

10. Visitou o Brasil duas vezes

O An-225 esteve no Brasil em duas oportunidades, atraindo uma legião de fãs. A primeira passagem ocorreu em 14 de fevereiro de 2010 e teve como destino o aeroporto de Guarulhos (SP), onde o avião desembarcou três enormes válvulas adquiridas para a refinaria da Petrobras em Paulínia (SP).

A segunda visita aconteceu entre os dias 14 e 15 de novembro de 2016, quando a aeronave passou pelos aeroportos de Viracopos, em Campinas (SP), e novamente por Guarulhos, para buscar um transformador de 155 toneladas e transportá-lo até Santiago do Chile.