Novo CEO da Petrobras tentará conciliar interesses de consumidores e acionistas

Mudança no comando da estatal acontece após determinação do presidente Jair Bolsonaro

Lucas Janone, da CNN, no Rio de Janeiro
19 de abril de 2021 às 13:29 | Atualizado 19 de abril de 2021 às 22:46

Dois meses depois de ter sido indicado para o comando da Petrobras pelo presidente Jair Bolsonaro, o general da reserva do Exército Joaquim Silva e Luna tomou posse nessa segunda-feira (19) como presidente da estatal. O termo de posse foi assinado por volta das 11h15, durante cerimônia realizada no Rio de Janeiro e transmitida on-line. Ele assume o lugar deixado  pelo economista Roberto Castello Branco. 

Na Assembleia Geral Extraordinária (AGO) no dia 14 de abril, Silva e Luna foi admitido como um dos novos membros do Conselho de Administração indicados pela União, controladora da companhia. Na última sexta-feira (16), durante a primeira reunião do Conselho de Administração com seus novos integrantes, ele foi oficialmente recomendado para a presidência da companhia. 

Entre a posse do novo presidente e o afastamento do anterior, a companhia teve como presidente interino o diretor-executivo de exploração e produção, Carlos Alberto de Oliveira.

Em seu discurso nesta segunda-feira, o primeiro como presidente da companhia, Silva e Luna garantiu que, durante sua gestão, a Petrobras trabalhará com “previsibilidade” e prometeu tentar reduzir a volatilidade dos preços dos combustíveis sem desrespeitar a paridade internacional.

Foto: Alan Santos/PR

 

“Conciliar interesses de consumidores e acionistas, valorizando os petroleiros, reduzir a volatilidade sem desrespeitar a paridade, perseguir a redução da dívida e investir em pesquisa e desenvolvimento e dar previsibilidade ao desenvolvimento econômico nacional”, afirmou o novo presidente da companhia.

O frequente reajuste nos preços dos combustíveis, praticado pelas refinarias, foi muito criticado pelo presidente Jair Bolsonaro na gestão de Castello Branco. O economista se defendia, dizendo que o petróleo e seu derivado são commodities e, portando, com preço indexado em dólar, que acompanha o ciclo de oferta e demanda no mercado internacional. 

Desde o início do ano, os preços acumulam alta tanto para a gasolina, que encerrou 2020 vendida a R$ 1,84 nas refinarias da Petrobras, quanto para o diesel, que era negociado a cerca de R$ 2 por litro. Atualmente, o custo é de R$ 2,76 e de R$ 2,64, respectivamente. 

A cerimônia também contou com a nomeação de outros diretores da empresa. 

Novos diretores

1- Rodrigo Araujo Alves para o cargo de Diretor Executivo Financeiro e de Relacionamento com Investidores.
2- Cláudio Rogério Linassi Mastella para o cargo de Diretor Executivo de Comercialização e Logística.
3- Fernando Assumpção Borges para o cargo de Diretor Executivo de Exploração e Produção.
4- João Henrique Rittershaussen para o cargo de Diretor Executivo de Desenvolvimento da Produção.
5- Nicolás Simone como Diretor Executivo de Transformação Digital e Inovação.
6- Roberto Furian Ardenghy como Diretor Executivo de Relacionamento Institucional e Sustentabilidade.
7- Rodrigo Costa Lima e Silva como Diretor Executivo de Refino e Gás Natural.