Bolsas da Ásia fecham mistas, com investidores cautelosos com reunião do Fed

A decisão do Fed será anunciada nesta quarta-feira

Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo
27 de abril de 2021 às 08:13
bolsa china
Foto: Aly Song/Reuters

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única e com  mudanças tímidas nesta terça-feira (27), com investidores sendo mais cautelosos antes da reunião de política monetária de dois dias do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), que começa hoje. Como se esperava, o Banco do Japão (BoJ) deixou as configurações de sua política inalteradas no começo da madrugada.

O índice acionário japonês Nikkei caiu 0,46% em Tóquio, a 28.991,89 pontos, enquanto o Kospi cedeu 0,07% em Seul, a 3.215,42 pontos, apesar de a Coreia do Sul ter crescido mais que o esperado no primeiro trimestre, e o Hang Seng recuou 0,04% em Hong Kong, a 28.941,54 pontos, ainda que a ação local do HSBC tenha saltado 2% após o banco britânico - que tem foco na Ásia - divulgar forte balanço trimestral.

Já na China continental, os mercados tiveram ganhos marginais: o Xangai Composto subiu 0,04%, a 3.442,61 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,03%, a 2.281,93 pontos. O Taiex se comportou de forma semelhante em Taiwan, garantindo ligeira ala de 0,13%, a 17.595,90 pontos.

O Fed começa a revisar sua política monetária mais tarde e anuncia decisão nesta quarta-feira. Para Edward Moya, analista sênior de mercado da Oanda, o anúncio "deverá ser chato", já que a expectativa é a de que o BC americano mantenha sua política atual. De qualquer forma, investidores tradicionalmente ficam atentos a quaisquer comentários do presidente do Fed, Jerome Powell, sobre perspectiva econômica e a indícios de quando as medidas de estímulos podem começar a ser revertidas.

Nesta madrugada, o BC japonês, conhecido como BoJ, deixou sua política monetária inalterada, mas reiterou a disposição de adotar medidas adicionais, se necessário. Já seu presidente, Haruhiko Kuroda, avaliou que a meta de inflação de 2% do BoJ ainda é viável, embora as projeções para os próximos anos sejam de preços fracos.

Continua no radar a situação da Covid-19 na Ásia, principalmente na Índia, que vem acumulando recordes diários de novos casos, e no Japão, que estuda o endurecimento de medidas para conter a doença.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou levemente no vermelho, pressionada por ações de tecnologia e saúde. O S&P/ASX 200 caiu 0,17% em Sydney, a 7.033,80 pontos.