Amazon pode comprar MGM com guerra do streaming acirrada

Um estúdio oferece um benefício mais óbvio e imediato para a Amazon — e filmes como a série "James Bond" podem encontrar uma casa no Prime Video

Jill Disis, CNN Business
18 de maio de 2021 às 14:17
Amazon Prime Video
Foto: Amazon Prime Video / Reprodução

A Amazon está supostamente em negociações para comprar a MGM, o aclamado estúdio de cinema que foi um marco da Idade de Ouro de Hollywood. O empate daria à empresa de tecnologia uma grande marca, à medida que a concorrência no streaming fica mais acirrada a cada dia.

O logotipo icônico da MGM de um leão que ruge já foi exibido antes de toneladas de filmes clássicos, incluindo a série "James Bond", e o estúdio pode ser avaliado entre US$ 7 bilhões e US$ 10 bilhões, de acordo com The Information, que citou uma pessoa familiarizada com a situação. O New York Times e o Financial Times também noticiaram as negociações. 

A Amazon (AMZN) não respondeu imediatamente a um pedido de comentário do CNN Business. Já a MGM não pôde ser encontrada.

O possível acordo foi anunciado já há algum tempo. Há anos circulam relatos de que a Amazon queria comprar uma grande propriedade de entretenimento para reforçar seu serviço de streaming de vídeo.

Em 2018, a Bloomberg disse que a gigante do varejo estava concorrendo para comprar os Teatros Landmark, uma rede especializada em cinemas. No ano passado, o Daily Mail sugeriu que a Amazon poderia comprar a AMC Theatres (AMC).

Mas um estúdio oferece um benefício mais óbvio e imediato para a Amazon do que uma rede de cinemas, uma vez que os filmes e projetos de TV da MGM poderiam facilmente encontrar um lar no Prime Video.

O Prime Video — que apresenta programas originais como "The Marvelous Mrs. Maisel" e "Jack Ryan", juntamente com outros filmes e programas para compra — tem acesso a uma boa parcela de assinantes. Embora as pessoas possam assinar o serviço como um produto único, a maior vantagem do Prime Video é que ele está incluído no popular programa Prime da Amazon, que oferece entrega rápida e outros benefícios por uma taxa anual.

A Amazon não libera muitos detalhes sobre o Prime Video. Mas o Prime agora tem mais de 200 milhões de assinantes pagos, revelou a empresa durante seu relatório de lucros mais recente, acrescentando que as horas de streaming no Prime Video aumentaram mais de 70% ano a ano.

A empresa já investiu muito para tornar o Prime Video um grande argumento de venda para seu serviço. Um programa de TV muito aguardado ambientado no universo "O Senhor dos Anéis", por exemplo, está custando US$ 465 milhões por uma única temporada.

A Amazon também está de olho no circuito de premiações. A divisão de filmes da Amazon Studios distribuiu "Manchester by the Sea", que foi indicado para Melhor Filme no Oscar 2017. A MGM perdeu um pouco de seu brilho desde que produziu queridinhos como "An American in Paris" de 1951 e "Ben-Hur" de 1959, mas continua a ser uma marca renomada.

Algumas franquias da MGM também têm um histórico comprovado de bilheteria. "James Bond" está entre as séries mais lucrativas de Hollywood, com "Spectre" de 2015 arrecadando quase US$ 900 milhões em todo o mundo, de acordo com o BoxOfficeMojo.

O cenário de streaming também está se tornando extremamente competitivo. Na segunda-feira, a AT&T (T) anunciou que a WarnerMedia, empresa controladora da CNN, seria desmembrada e combinada com a Discovery (DISCA). O acordo colocaria HBO, Warner Bros., HGTV e Food Network sob o mesmo teto.

A Netflix (NFLX), enquanto isso, continua a injetar bilhões de dólares na expansão de sua própria biblioteca de programas e filmes. E Disney + cresceu para mais de 100 milhões de assinantes em seu primeiro ano.

O preço relatado para a MGM seria bem alto. No limite superior da faixa relatada pelo The Information, não ficaria muito longe dos US$ 13,7 bilhões que a Amazon pagou pela Whole Foods em 2017 — o negócio mais caro de todos os tempos da empresa de tecnologia.

Mas a Amazon também é um gigante corporativo com uma capitalização de mercado de quase US$ 1,7 trilhão. Comprar a MGM pode custar pouco mais do que ganhou em receita líquida no primeiro trimestre de 2021.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês).