Com pandemia, zona do euro entra em 2ª recessão técnica em um ano

As exportações caíram pelo terceiro mês consecutivo em março, sinalizando que o comércio internacional teve ritmo fraco no primeiro trimestre do ano

Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo
18 de maio de 2021 às 07:57
Coronavírus, Espanha, reabertura, Europa
Pessoas com máscara de proteção sentam em mesas de quiosque no Parque del Retiro, em Madrid
Foto: Sergio Perez - 25.mai.2020/Reuters

A economia da zona do euro se contraiu pelo segundo trimestre consecutivo no começo de 2021, entrando em sua segunda recessão técnica em um ano, em meio aos choques da pandemia de Covid-19. O Produto Interno Bruto (PIB) do bloco diminuiu 0,6% no primeiro trimestre deste ano ante o quarto trimestre de 2020, segundo revisão divulgada nesta terça-feira pela Eurostat, como é conhecida a agência de estatísticas da União Europeia (UE). Na comparação anual, o PIB da zona do euro sofreu retração de 1,8% entre janeiro e março.

Ambas as variações confirmaram estimativas preliminares do fim de abril e vieram em linha com as expectativas de analistas consultados pelo The Wall Street Journal.

Exportações

As exportações da zona do euro caíram pelo terceiro mês consecutivo em março, sinalizando que o comércio internacional teve ritmo fraco no primeiro trimestre do ano, à medida que o endurecimento de restrições para conter a Covid-19 prejudicou a atividade econômica.

Dados com ajustes sazonais publicados hoje pela Eurostat mostram que as exportações da zona do euro diminuíram 0,3% em março ante fevereiro. As importações, por outro lado, cresceram 5,6% no mesmo período.

Já o superávit da balança comercial da zona do euro ficou em 13 bilhões de euros em março, também no cálculo com ajustes sazonais, encolhendo significativamente em relação ao saldo positivo de 23,1 bilhões de euros de fevereiro.