Provedora de internet por fibra ótica Desktop pede registro para abrir capital

No primeiro trimestre, a Desktop teve receita líquida de R$ 57,6 milhões

Por Aluisio Alves, da Reuters
20 de maio de 2021 às 16:04 | Atualizado 20 de maio de 2021 às 16:45
Cabos de fibra óptica
Cabos de fibra óptica
Foto: Alessandro Bianchi/ Reuters

 A provedora de internet de banda larga por fibra óptica Desktop pediu nesta quinta-feira (20) o registro para uma oferta inicial de ações (IPO), em busca de recursos financiar crescimento orgânico, comprar rivais e reforçar caixa.

A operação, que será coordenada por Itaú BBA, UBS-BB, BTG Pactual e Bradesco BBI, servirá também para que a Makalu Partners, que administra a participação do controlador da companhia, o fundo norte-americano HIG Capital, venda uma fatia no negócio.

A Desktop afirma no prospecto preliminar da oferta entregue à Comissão de Valores Mobliários (CVM) que tinha em abril 14 mil quilômetros de rede própria de fibra ótica, tendo cerca de 264 mil usuários ativos, em 37 cidades no interior paulista.

Criada em 1997 em Sumaré, interior de São Paulo, a companhia vem desenhando um plano de crescimento via aquisições desde que o HIG Capital comprou 60% da empresa, no ano passado.

No primeiro trimestre, a Desktop teve receita líquida de R$ 57,6 milhões.