Startup planeja desenvolver primeiro papamóvel totalmente elétrico

Os fundadores da startup tiveram uma audiência privada com o Papa Francisco na quinta-feira (20) para apresentar o design do carro

Lauren Gunn, do CNN Business
21 de maio de 2021 às 12:47 | Atualizado 21 de maio de 2021 às 12:50
Fisker, papamóvel
Foto: Fisker/Divulgação

A montadora americana Fisker vai desenvolver o primeiro papamóvel totalmente elétrico baseado em seu novo SUV Ocean. Os co-fundadores da startup, Henrik Fisker e Geeta Gupta-Fisker, tiveram uma audiência privada com o Papa Francisco na quinta-feira (20) para mostrar o novo design.

A dupla apresentou ao Vaticano o conceito de um Fisker Ocean modificado, um SUV moderno e elegante com uma cúpula de vidro, dando às multidões a melhor chance de ver o pontífice. Fisker disse que planeja entregar o veículo único ao Papa no próximo ano.

"Eu me inspirei lendo que o Papa Francisco é muito preocupado com o meio ambiente e o impacto das mudanças climáticas para as gerações futuras", disse Henrik Fisker em um comunicado. O interior do veículo conterá "uma variedade de materiais sustentáveis, incluindo tapetes feitos de garrafas plásticas recicladas do oceano", acrescentou.

A empresa disse que recebeu mais de 16 mil pedidos para o Ocean tradicional, com produção prevista para começar em 17 de novembro.

Papamóvel é o nome dado aos veículos personalizados usados para transportar o Papa em aparições públicas. De acordo com a Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos, os veículos são projetados para proteger o pontífice e, ao mesmo tempo, deixá-lo visível para a multidão.

No passado, o equipamento especial incluía um corrimão para o Papa segurar enquanto acenava para a multidão e degraus para permitir fácil acesso para dentro e para fora do veículo. O Papa Bento XVI tinha dois veículos, de acordo com a Conferência dos Bispos Católicos, e um terceiro fabricado pela Mercedes-Benz foi enviado aos Estados Unidos para sua visita em 2008.

A Mercedes-Benz, que é propriedade da Daimler (DDAIF), fornece veículos ao Papa desde 1930, quando o Papa Pio XI recebeu um Mercedes-Benz Nürburg 460 de presente da empresa. A companhia afirma que também desenvolveu o primeiro papamóvel com uma superestrutura transparente para a visita do Papa João Paulo II à Alemanha em 1980.

A Mercedes-Benz afirma que os próprios papas têm "alta estima" pelos veículos.

De acordo com a montadora, quando um papamóvel da classe M foi entregue ao Papa João Paulo II em Roma em 2002, o pontífice pediu à mídia que evitasse o uso do termo porque não era "compatível com a dignidade e o propósito desses automóveis."

O Papa Francisco tende a depender de um transporte mais modesto. Já usou modelos como Fiat, Ford e Jeep. A Lamborghini deu ao Papa Francisco um carro em 2017, mas que seria leiloado para caridade.

*Texto traduzido, clique aqui para ler o original