Diamante rosa-púrpura 'impecável' alcança recorde de US$ 29,3 milhões em leilão

Nomeado como "Sakura", diamante é o maior do tipo a aparecer em um leilão

Megan C. Hills e Oscar Holland, CNN
23 de maio de 2021 às 16:09 | Atualizado 24 de maio de 2021 às 10:21

Uma joia de 15,81 quilates, apelidada de "A Sakura", arrecadou US$ 29,3 milhões (o equivalente a pouco mais de R$ 157 milhões) em Hong Kong e tornou-se o diamante rosa-púrpura mais caro já vendido em um leilão.

Nomeado em referência à palavra japonesa para flor de cerejeira, o diamante é o maior do tipo a ir a leilão, de acordo com a Christie's, casa de leilões por trás da venda.

A pedra, que é fixada em um anel de platina simples, foi classificada como impecável internamente, o que significa que quaisquer manchas são visíveis apenas sob uma ampliação próxima. A joia também é classificada como "vívida extravagante", uma medida de cor intensa alcançada por apenas 4% dos diamantes rosa, disse o leiloeiro.

Em um comunicado à imprensa, a presidente do departamento de joias da Chrsitie's, Vickie Sek, descreveu a venda de domingo como um "capítulo importante na história do leilão de joias".

Antes da venda, Sek disse em uma entrevista por telefone que a pedra tem "exatamente" o tom de uma flor de cerejeira. Ela acrescentou que é "muito raro" diamantes rosa serem classificados como internamente perfeitos, já que geralmente contêm "muita granulação".

O tamanho da pedra preciosa também a tornou uma descoberta incomum. De acordo com a Christie's, menos de 10% dos diamantes rosa possuem mais de 0,2 quilates.

O preço final da Sakura de mais de 226 milhões de dólares de Hong Kong (29,29 milhões de dólares), ficou aquém da estimativa inicial da casa de leilões de 300 milhões de dólares de Hong Kong (38 milhões de dólares). Mesmo assim, quebrou o recorde do leilão de um diamante rosa-púrpura, estabelecido no ano passado por uma pedra de 14,8 quilates, chamada "O Espírito da Rosa", que arrecadou quase 27 milhões de dólares na Sotheby's em Genebra.

Os diamantes rosa vêm em vários tons diferentes, incluindo pedras como a Sakura, notáveis por seus tons púrpura. Segundo Sek, "não há regra dizendo (seja puramente) diamantes rosa ou rosa púrpura são mais raros", os primeiros são responsáveis por somas ainda maiores em leilão.

Em 2017, um diamante rosa de 59,6 quilates foi vendido por um recorde de 71,2 milhões de dólares na Sotheby's Hong Kong. O diamante, que foi comprado pelos joalheiros de Hong Kong Chow Tai Fook e renomeado como "CTF Pink Star", continua sendo o diamante polido mais caro de qualquer cor vendido em leilão.

Em outro lugar nas vendas de domingo, um segundo anel de diamante rosa em forma de coração foi vendido por mais de 50 milhões de dólares de Hong Kong (6,5 milhões de dólares), enquanto um colar de pingente de diamante foi comprado por quase 21 milhões de dólares de Hong Kong (2,7 milhões de dólares).

Apesar das grandes somas alcançadas, a pandemia do coronavírus afetou os mercados globais de joias no ano passado. De acordo com a pesquisa da Bain & Co, a receita das vendas de diamantes caiu globalmente em 15% em 2020, enquanto nos Estados Unidos, as vendas de joias despencaram 40% no segundo trimestre do ano.