Dólar dispara a R$ 5,21 e Ibovespa cai após declínio do petróleo

As ações preferenciais da Petrobras caíram em sessão de queda dos preços do petróleo no exterior

Tamires Vitorio e Leonardo Guimarães, do CNN Brasil Business, em São Paulo*
06 de julho de 2021 às 09:19 | Atualizado 06 de julho de 2021 às 17:31
Mercados, bolsa, dólar
Foto: CNN

A terça-feira (6) não foi nada positiva para o mercado financeiro brasileiro. Com investidores avaliando negativamente o cenário político, o dólar disparou e o Ibovespa caiu. 

O dólar subiu 2,4%, negociado a R$ 5,2106, registrando o maior ganho percentual desde 18 de setembro do ano passado. Além do rali global da moeda norte-americana por causa da queda das commodities, o real teve o pior desempenho em uma lista de 33 moedas hoje. 

Na B3, o Ibovespa caiu 1,44%, para 125.094 pontos. 

As ações preferenciais da Petrobras (PETR4) caíram 4,09%, em sessão de queda dos preços do petróleo no exterior. Os contratos futuros do barril tipo Brent tiveram declínio de 3,4%, a US$ 74,53.

A alta de 0,53% da Vale (VALE3) impediu queda ainda maior do Ibovespa, com apenas três ações no campo positivo no fechamento.

"A política segue promovendo incertezas institucionais e regendo os ânimos nos mercados, até então tirando qualquer força de recuperação do Ibovespa", afirmou a equipe da Guide Investimentos em relatório a clientes.

Além do desenrolar da CPI da Covid e denúncias sobre irregularidades envolvendo compra de vacina, também estão no radar as discussões relacionadas a medidas propostas na segunda fase da reforma tributária.

Ainda corrobora o clima mais cauteloso noticiário mostrando casos da variante Delta do coronavírus no Rio de Janeiro e em São Paulo.

A pauta no exterior destaca nesta semana a ata da reunião do Federal Reserve no mês passado, quando o banco central dos EUA antecipou para 2023 projeções para o primeiro aumento de juros pós-pandemia.

Lá fora

Os índices acionários Dow Jones e S&P 500 recuaram nesta terça-feira, com investidores realizando lucros em alguns dos setores mais relacionados ao crescimento econômico, enquanto o Nasdaq avançou, cravando uma nova máxima de fechamento.

O Dow Jones fechou em queda de 0,6%, a 34.577 pontos, e o S&P 500 recuou 0,20%, a 4.343 pontos. Já o Nasdaq subiu 0,17%, a 14.663 pontos.

As ações europeias caíram acentuadamente em relação a máximas em duas semanas nesta terça-feira, quebrando uma sequência de três dias de ganhos, com os investidores comprando títulos devido às preocupações em relação aos riscos para a retomada do crescimento econômico global.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,57%, a 1.758 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,52%, a 456 pontos

Os rendimentos dos títulos do governo em toda a zona do euro caíram para seus níveis mais baixos em pelo menos três semanas.

O sentimento do investidor alemão caiu muito mais do que o esperado em julho, embora siga em nível alto, mostrou uma pesquisa nesta terça-feira, enquanto dados separados mostraram que as encomendas à indústria alemã registraram em maio sua queda mais acentuada desde o primeiro lockdown pela Covid-19, em 2020, prejudicadas pela demanda mais fraca de países fora da zona do euro.

*Com Reuters