Petrobras vai aumentar preço do gás natural para distribuidoras em 7%

Novos valores passarão a valer em 1º de agosto; reajuste é feito trimestralmente e, em maio, já tinha subido 39%

Gabriel Araujo, da Reuters
06 de julho de 2021 às 20:50 | Atualizado 06 de julho de 2021 às 20:51
Refinaria da Petrobras em Paulínia (SP)
Refinaria da Petrobras em Paulínia (SP)
Foto: Paulo Whitaker/Reuters

A Petrobras vai promover um aumento de 7% nos preços de venda de gás natural para as distribuidoras a partir de 1º de agosto, informou a companhia nesta terça-feira, citando a valorização do petróleo no segundo trimestre deste ano.

Os reajustes da companhia são realizados trimestralmente, com variações que decorrem da aplicação de fórmulas negociadas nos contratos de fornecimento. Elas levam em conta o preço do petróleo no mercado internacional e a taxa de câmbio.

"Durante esse período (abril, maio e junho), o petróleo teve alta de 13%, seguindo a tendência de alta das commodities globais; e o real teve valorização de cerca de 4% em relação ao dólar", disse a empresa em comunicado. "Em consequência, o ajuste (do preço do gás natural) será de 7% em reais por metro cúbico", acrescentou.

A petroleira já havia elevado o valor do gás natural comercializado às distribuidoras em 39% em 1º de maio, considerando os preços de petróleo e dólar no trimestre entre janeiro e março.

A Petrobras ressaltou em nota que o preço final aos consumidores não é determinado apenas pelo valor de venda praticado pela empresa, mas também pelas margens das distribuidoras, postos (no caso do gás natural veicular) e por tributos federais e estaduais.