Parques brasileiros podem gerar um milhão de empregos no país, diz pesquisa

Segundo o estudo, cerca de 22 mil empregos podem ser criados a cada R$ 1 bilhão de impacto dos estabelecimentos no PIB

Tamires Vitorio, do CNN Brasil Business, em São Paulo
17 de julho de 2021 às 04:30
Parque Nacional da Tijuca
Parque da Tijuca é um dos mais populares no país
Foto: Agência Brasil

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Semeia aponta que um milhão de empregos poderiam ser gerados por parques no Brasil.

O estudo calcula que os parques têm potencial de contribuir com R$ 44 bilhões para a economia brasileira — quatro vezes a participação vista atualmente. Desse montante, para cada R$ 1 bilhão, 22 mil empregos podem ser criados.

“Temos um patrimônio natural único no mundo e que pode ser melhor utilizado dentro de uma estratégia de desenvolvimento sustentável para o país”, afirma Fernando Pieroni, diretor-presidente do Instituto Semeia, em nota enviada ao CNN Brasil Business

Atualmente, o ecoturismo em parques representa apenas 0,14% no PIB nacional. Por aqui, os parques mais visitados são da Tijuca, no Rio de Janeiro, o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, o Parque Estadual Alberto Löfgren - Horto Florestal, em São Paulo, e Jericoacoara, no Ceará.

A solução econômica, segundo o Instituto, seria aumentar o incentivo para as pessoas visitem esses lugares. Com o crescimento no número de visitantes, cresceria também os gastos dos ecoturistas, o que, como um ciclo, ajudaria na geração de postos de trabalho e de renda para o Brasil.

“Nessa estratégia, nossos parques podem ser os grandes vetores do desenvolvimento, muitas vezes em regiões afastadas dos grandes centros urbanos”, diz Pieroni.