Energia elétrica fica mais cara em 14 estados após reajuste de concessionárias

Desde janeiro, 31 distribuidoras já repassaram ao consumidor um aumento médio de 7%

Galton Sé, da CNN, em Brasília
20 de julho de 2021 às 17:53 | Atualizado 20 de julho de 2021 às 18:26

 

Consumidores de 14 estados tiveram um aumento na conta de luz acima do que era esperado, quando a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu aplicar a bandeira vermelha 2, tarifa extra mais cara, em meio à crise hídrica.  

A alta nessa conta faz parte do reajuste anual das concessionárias de energia. De janeiro para cá, 31 distribuidoras já repassaram um aumento de 7% aos consumidores. São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul fazem parte da lista de estados com maiores elevações nos preços.

No estado paulista, a maior alta foi na área de atuação da Cooperativa de Eletrificação Rural de Itaí Paranapanema-Avaré Ltda (Ceripa), com uma elevação de 15,29%. Já a menor foi a da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), com 1,28%. 

A data para o aumento depende do contrato de cada uma das concessionárias. 

Energia elétrica
Foto: Huber & Starke / Getty Images