Revista especializada levanta preocupações sobre software de direção da Tesla

NHTSA afirmou que abriu 30 investigações envolvendo veículos Tesla em colisões que resultaram em 10 mortes desde 2016 e em que há suspeita de uso de sistemas

Por David Shepardson, da Reuters
20 de julho de 2021 às 18:19
Tesla
Foto: Arnd Wiegmann/Reuters

 A Consumer Reports afirmou nesta terça-feira (20) que o software de direção autônoma da Tesla não tem salvaguardas e levantou preocupações sobre o uso do sistema em estradas e o risco que isso representa para o público.

A influente publicação citou vídeos publicados em redes sociais de motoristas que utilizaram o sistema e que levantaram preocupações sobre questões que incluem "veículo perdendo curvas, raspando em arbustos e se dirigindo contra carros estacionados".

A Consumer Reports afirmou que planeja testar de forma independente a atualização de softwate conhecida como FSD Beta 9, assim que o Model Y recebê-la.

Representantes da Tesla e da Administração Nacional de Segurança nas Estradas dos Estados Unidos (NHTSA) não comentaram o assunto.

"Vídeos do FSD Beta 9 em ação não mostram um sistema que torna o veículo mais seguro ou menos estressante", disse Jake Fisher, diretor sênior do Auto Test Center da Consumer Reports. "Consumidores estão simplesmente pagando para serem engenheiros de teste para o desenvolvimento de uma tecnologia que não tem proteção de segurança adequada."

No mês passado, a NHTSA afirmou que abriu 30 investigações envolvendo veículos Tesla em colisões que resultaram em 10 mortes desde 2016 e em que há suspeita de uso de sistemas avançados de assistência ao motorista.

O "Autopilot", função da Tesla que lida com algumas das tarefas envolvidas na condução de um veículo, estava funcionando em pelo menos três veículos da marca envolvidos em colisões que resultaram em mortes desde 2016, afirmou a (NTSB).

A NTSB critica a Tesla pela ausência de salvaguardas no Autopilot, que permite que os motoristas tirem as mãos do volante por grandes períodos.