Participação feminina aumenta em empresas do Ibovespa

Mulheres ganham espaço na composição dos conselhos de administração

Da CNN, em São Paulo
22 de julho de 2021 às 15:06

A participação das mulheres nos conselhos de administração das maiores companhias de capital aberto no Brasil aumentou, segundo um levantamento feito pela consultoria Comdinheiro a pedido do jornal Valor Econômico.

Esse número quase triplicou em 2021, para 16% dos assentos em conselhos de administração das empresas do Ibovespa. Em 2019, a porcentagem era de 11% e, em 2016, 6,9%.

Em junho deste ano, dos 713 conselheiros que atuam nas 81 empresas da Ibovespa, apenas 115 eram mulheres.

Tim, Magazine Luiza, Banco do Brasil, Lojas Americanas, Santander e EBP Brasil se destacaram por ter pelo menos 1/3 do colegiado feminino.

O número de mulheres no cargo de diretoria também avançou. Nos últimos cinco anos, a alta foi de 148%, de 33 (em meio a 507 diretores no total), em 2016, para 82, num total de 674 diretores de empresas que estão na bolsa brasileira.

Para a analista de economia da CNN Thais Herédia, os dados são positivos, mas, segundo estudo do Fórum Econômico Mundial, pode levar até 200 anos para que haja igualdade em todos os aspectos entre homens e mulheres no mercado de trabalho, incluindo ocupação de cargos de liderança, divisão entre setores e salários.

Mulheres no mercado de trabalho: cresce número em conselhos administrativos
Foto: CoWomen/Unsplash