Ações da Boeing caem 8% antes de pregão abrir com queda de avião na China

Acidente ocorre em um momento em que a Boeing está se aproximando de uma aprovação regulatória na China para a aeronave 737 MAX

Funcionários verificam avião da China Eastern Airlines antes da decolagem, no aeroporto de Liuting em Qingdao, província de Shandong, China, em 21 de fevereiro de 2021
Funcionários verificam avião da China Eastern Airlines antes da decolagem, no aeroporto de Liuting em Qingdao, província de Shandong, China, em 21 de fevereiro de 2021 Costfoto/Future Publishing via Getty Images

Reuters

Ouvir notícia

As ações da Boeing caíram 8% antes da abertura do pregão desta segunda-feira (21), após sua aeronave pertencente à China Eastern Airlines, com 132 pessoas a bordo, cair nas montanhas do sul da China.

A causa do acidente não foi imediatamente conhecida e a mídia informou que as equipes de resgate não encontraram nenhum sinal de sobreviventes. A Boeing disse que está trabalhando para coletar mais informações.

“Podemos confirmar que o avião caiu”, disse a China Eastern Airlines em comunicado. Suas ações listadas nos EUA caíram 15,8%.

O jato envolvido no acidente era um Boeing 737-800 de seis anos, segundo o Flightradar24, antecessor do modelo 737 MAX.

O popular modelo 737-800 tem capacidade máxima de 189 assentos e é equipado com motor CFM-56, de acordo com o site da fabricante de aviões.

Os motores são fabricados por uma joint venture entre a General Electric Co e a francesa Safran SA.

O acidente ocorre em um momento em que a Boeing está se aproximando de uma aprovação regulatória na China para a aeronave 737 MAX, sua “vaca leiteira”, depois que dois acidentes fatais na Indonésia e na Etiópia levaram à sua parada no maior mercado doméstico de aviação do mundo.

Mais Recentes da CNN