Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ações da Netflix desabam em Nova York após queda de assinantes

    Queda das ações pode apagar o ganho do papel nos últimos dois anos

    Por Nivedita Balu e Eva Mathews e Medha Singh, da Reuters

    Ouvir notícia

    Ligue para Eleven e Sheriff Hopper de “Stranger Things”, porque o mundo da Netflix virou de cabeça para baixo.

    A empresa informou na terça-feira (19) que perdeu assinantes pela primeira vez em mais de uma década. A notícia chocou Wall Street e fez as ações despencarem 35% na manhã de quarta-feira (20), eliminando US$ 50 bilhões em valor de mercado.

    E isso foi depois que as ações da empresa caíram mais de 40% no acumulado do ano. Simplificando, o terrível 2022 da Netflix agora se tornou desastroso.

    Especialistas e analistas antes otimistas que viam a Netflix como o pilar de uma indústria de entretenimento em transformação agora estão preocupados com seu crescimento daqui para frente. E eles estão se perguntando como será o futuro da empresa – e de todo o streaming.

    “O que funcionou até agora pode não estar mais funcionando”, disse Michael Nathanson, analista de mídia da MoffettNathanson, à CNN Business. “O mundo mudou.”

    A questão para a Netflix – uma vez o rei intocável do streaming – passou de “o que vem a seguir?” para “e agora?”

    Como eles vão “dar a volta por cima”?

    A Netflix disse na terça-feira que perdeu 200.000 assinantes no primeiro trimestre de 2022. Agora, 200.000 de 221 milhões de assinaturas globais podem parecer pouco mais do que um erro de arredondamento, mas considere que o serviço deveria adicionar 2,5 milhões de novos usuários nos primeiros três meses do ano – uma barra baixa que já assustava os investidores em janeiro.

    Como se isso não bastasse, a Netflix disse que espera perder outros 2 milhões no trimestre atual.

    A empresa culpa muitos fatores por seu êxodo de assinantes, incluindo concorrência e amplo compartilhamento de senhas. Em sua carta aos investidores na terça-feira, a Netflix também apontou os “macrofatores” que estão afetando muitas empresas no momento, como “crescimento econômico lento, aumento da inflação, eventos geopolíticos como a invasão da Ucrânia pela Rússia e algumas interrupções contínuas do Covid”.

    A retirada da Rússia custou à empresa 700.000 assinantes, disse a Netflix. Mas mesmo sem isso, a empresa ainda teria perdido suas próprias expectativas em quase 2 milhões.

    Zak Shaikh, vice-presidente de programação da empresa de mídia baseada em pesquisa Magid, acredita que a Netflix precisa responder a duas perguntas para mudar sua narrativa atual: “Como eles dão a volta por cima e começam a aumentar os assinantes novamente, e como eles geram mais receita por assinante?”

    “Acho que tudo se resume – como costuma acontecer – ao conteúdo”, disse Shaikh à CNN Business. “A Netflix só precisa se lembrar que o que a tornou tão especial foi que ela tinha o tipo de conteúdo e o volume de conteúdo que você não conseguiria em nenhum outro lugar. Essa é a proposta de valor à qual eles precisam retornar.”

    Mas não é tão fácil quanto apertar um botão, não importa quantos bilhões a Netflix gaste em cortejar grandes talentos e financiar produções espetaculares. Se criar um ótimo conteúdo fosse fácil, todo mundo estaria fazendo isso. “Gastar mais não é sinônimo de ter audiência”, disse Nathanson. “Todo mundo está gastando mais.”

    Outra maneira pela qual a Netflix poderia aumentar a receita: reprimir o compartilhamento de senhas. A empresa fez alusão a essa terça-feira, dizendo que se concentrará mais em “como melhor rentabilizar o compartilhamento” em termos de senhas.

    E no mês passado, a Netflix disse que, desde o último ano, está trabalhando em maneiras de “permitir que os membros que compartilham fora de casa façam isso com facilidade e segurança, além de pagar um pouco mais”.

    “Embora não possamos monetizar tudo agora, acreditamos que é uma grande oportunidade de curto a médio prazo”, disse a empresa na terça-feira.

    Mas fazer com que os clientes paguem pelo privilégio de compartilhar suas senhas pode realmente ter um “impacto negativo” para a empresa, de acordo com Nathanson. A Netflix já elevou os preços no início deste ano, e quaisquer custos adicionais podem alienar sua base, que já está sem dinheiro por causa da economia e do excesso de opções de streaming.

    “Haverá uma redução para planos mais baratos e/ou a boa vontade que a Netflix gerou simplesmente desaparecerá?” disse Nathanson.

    Coisas estranhas estão acontecendo

    Outra área que pode ajudar a Netflix: a publicidade. Historicamente, o CEO Reed Hastings tem sido fortemente avesso à adição de comerciais ao serviço. Não mais.

    “Pense em nós como bastante abertos a oferecer preços ainda mais baixos com publicidade”, disse Hastings durante a teleconferência pós-lucro de terça-feira.

    A adição de um nível de publicidade mais barato já está acontecendo no mercado de streaming. Disney, Hulu e HBO Max, que pertence à empresa controladora da CNN, Warner Bros. Discovery, já oferecem essas opções. Faz sentido que a Netflix eventualmente se junte a eles, disse Shaikh.

    “Sabemos que os consumidores não têm problemas com a publicidade desde que seja mais barata e que também haja uma opção não comercial”, disse. “Dito isso, com a publicidade vêm certas restrições de conteúdo, e isso é algo que eles podem querer evitar. Em última análise, eles precisam garantir que tenham o conteúdo que os consumidores desejam e, em seguida, garantir que estão monetizando da melhor maneira possível.”

    A recuperação da Netflix não é apenas importante para a empresa e seus investidores, mas também para todo o streaming. A plataforma é sinônimo da indústria, portanto, se a Netflix está com dificuldades, isso levanta questões sobre o streaming como um modelo de negócios sólido.

    Na manhã de quarta-feira, as ações de empresas que construíram grande parte de seus negócios em torno do streaming, como Disney, Roku, Warner Bros. Discovery e Paramount, caíram ao lado da Netflix.

    A Netflix disse na terça-feira que continuará melhorando o serviço. E continua no topo de um mercado que está mudando a forma como as pessoas consomem entretenimento, então ainda tem isso a seu favor.

    “Esta é apenas a verificação da realidade que é inevitável para um líder do setor que enfrenta vários novos participantes no mercado”, disse Shaikh.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN