Ações do Twitter caem 11% após Musk suspender temporariamente compra da empresa

As ações da rede social caíam cerca de 11% na Bolsa de Nova York, às 11h (horário de Brasília), a US$ 40.21, contra os US$ 45.08 no fechamento do dia anterior

Logotipo do Twitter é exibido em uma tela no piso da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), 28 de setembro de 2016. REUTERS/Brendan McDermid
Logotipo do Twitter é exibido em uma tela no piso da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), 28 de setembro de 2016. REUTERS/Brendan McDermid Reuters

Fabrício Juliãodo CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

As ações do Twitter abriram em queda de cerca de 11% nesta sexta-feira (13) após Elon Musk anunciar que suspendeu temporariamente o acordo de US$ 44 bilhões pela aquisição da empresa.

Às 11h (horário de Brasília), as ações da rede social caíam 11% na Bolsa de Nova York, a US$ 40.21, contra os US$ 45.08 no fechamento do dia anterior.

Elon Musk publicou em sua conta no Twitter que, antes de avançar com o acordo, aguarda a entrega de cálculos detalhados que confirmem, de fato, que as contas falsas e spams na rede social representam menos de 5% dos usuários da plataforma.

“O acordo do Twitter foi suspenso temporariamente para aguardar os detalhes pendentes que apoiam o cálculo de que contas spam/falsas representam de fato menos de 5% dos usuários”, tuitou Musk.

Após o anúncio, as ações do Twitter caíram 20% nas negociações pré-mercado da Bolsa de Nova York.

O bilionário, no entanto, disse que “ainda está comprometido com a aquisição”, horas depois.

Apesar da queda do Twitter, Os principais índices de Wall Street abriram em alta nesta sexta-feira (13), ao final de uma semana agitada marcada pelo aumento das preocupações com uma política monetária mais apertada e com a desaceleração do crescimento econômico.

Às 11h (horário de Brasília), o S&P registrava alta de 1,3%, enquanto o Nasdaq rondava 1,97% de alta.

Mais Recentes da CNN