BC está tentando trazer inflação para a meta, diz ex-diretor do banco

Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) desacelerou para 0,95%, mas é o maior índice para o mês desde 2015

Douglas PortoThiago Félixda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Alexandre Schwartsman, ex-diretor do Banco Central (BC), afirmou, nesta sexta-feira (10), em entrevista à CNN, que a entidade está tentando trazer a inflação para a meta, estabelecida em 3,75%, com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

“O Banco Central está tentando trazer a inflação para a meta, mas está lutando com o fato de que a crença dos participantes do mercado sobre o futuro é bastante pessimista. As expectativas para a inflação, não só para o ano que vem, mas para 2023, já estão desviando bastante da meta. O Banco Central não tem outra alternativa nesse momento que não seja subir a taxa de juros”, declarou Schwartsman.

Hoje o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) desacelerou 0,95% em novembro contra 1,25% de outubro. O resultado de novembro deste ano foi o maior para o mês desde 2015, segundo dados do Instituto. 

Segundo Schwartsman, além de alcançar a meta, o Banco Central tem o objetivo “de não impor custos muito altos”. A principal pressão nos preços no mês foi no setor de transportes, com 3,35%, devido aos custos dos combustíveis. A gasolina teve alta de 7,38% no período, sendo o fator que mais pesou no setor.

A inflação para famílias de baixa renda, por sua vez, foi de 0,84% em novembro. O índice ficou abaixo de outubro deste ano, com 1,16%, e novembro do ano passado, com 0,95%.

Mais Recentes da CNN