Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Biden comemora queda em auxílio-desemprego e fala em combate à inflação de Putin

    Em comunicado, o democrata disse que, desde que assumiu o cargo, no ano passado, os EUA tiveram geração líquida de 7,9 milhões de empregos

    Joe Biden: número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos teve queda de 5 mil na semana encerrada em 2 de abril, a 166 mil
    Joe Biden: número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos teve queda de 5 mil na semana encerrada em 2 de abril, a 166 mil 23/11/2021REUTERS/Evelyn Hockstein/File Photo

    André Marinho. Colaborou Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

    Ouvir notícia

    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, comemorou nesta quinta-feira (7) a queda no número de pedidos de auxílio-desemprego no país, mas alertou que ainda há mais trabalho a fazer para combater a “alta de preços de Vladimir Putin“, em referência à escalada da inflação decorrente da invasão russa da Ucrânia.

    Em comunicado, o democrata disse que, desde que assumiu o cargo, no ano passado, os EUA tiveram geração líquida de 7,9 milhões de empregos.

    “Esse crescimento histórico de empregos é resultado direto do Plano de Resgate Americano, que financiou nossa estratégia de vacinação, reabriu escolas e ajudou a crescer a economia de baixo para cima”, disse Biden.

     

    O número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos teve queda de 5 mil na semana encerrada em 2 de abril, a 166 mil, segundo dados com ajustes sazonais publicados nesta quinta-feira pelo Departamento do Trabalho americano.

    O resultado ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam 200 mil solicitações.

    Mais Recentes da CNN