BlueBenx anuncia primeira exchange do Brasil com conta digital nativa

Ao CNN Brasil Business, empresa diz que intenção é conectar o mundo bancário tradicional com o universo das criptomoedas

Divulgação / BlueBenx

Fabrício Juliãodo CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

A BlueBenx,  banco digital de criptoativos, anunciou que está criando a primeira corretora de criptomoedas do Brasil com conta digital nativa. Isso significa que os usuários vão poder comprar e vender criptoativos com liquidez imediata por meio de uma plataforma que engloba tanto a exchange – que facilita a negociação de criptoativos – quando a conta digital.

“Nós pretendemos conectar o mundo bancário tradicional com o mundo de criptomoedas”, afirmou William Batista, vice-presidente da BlueBenx, ao CNN Brasil Business.

“Por isso, nosso principal diferencial é oferecer aos clientes a possibilidade de fazer a compra dos seus criptoativos dentro da própria conta digital”, acrescentou.

O banco informou que vai lançar a exchange ligada à conta digital do usuário em março deste ano. Ela vai contar inicialmente com a oferta de negociação de 20 criptomoedas com pares em BRL (reais), incluindo o Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH).

Batista explicou que a proposta visa desburocratizar as transações que envolvem os criptoativos, tornando mais fácil e rápido suas operações.

“Em outras exchanges, a pessoa tem que fazer uma ordem de pagamento ou uma intenção de depósito, transferir o dinheiro por TED ou Pix, aguardar a compensação bancária e só a partir desse momento ela consegue a aquisição do criptoativo”, disse o vice-presidente da empresa.

A empresa ressaltou que, assim como a compra, a venda das criptomoedas também é imediata. Com a conta digital nativa e integrada à exchange, o usuário poderá vender os ativos e instantes depois usar o valor em outras transações financeiras de pagamentos.

Outra função que o banco digital aposta é o monitoramento do portfólio em tempo real. Segundo eles, a nova plataforma vai trazer todos os aportes realizados e o quanto as compras renderam nos meses seguintes para o cliente.

“Com essa função, o usuário não fica refém das oscilações do mercado e poderá tomar decisões sobre seu portfólio olhando o longo prazo e de uma maneira que favoreça sua estratégia de hold e earn” afirmou Roberto Cardassi, CEO da BlueBenx.

A empresa afirmou ao CNN Brasil Business que, após o lançamento da exchange em março, pretende listar novos ativos toda semana.

 

 

Mais Recentes da CNN