Bolsas da Ásia fecham em alta com Hong Kong na liderança após salto do Alibaba

Gigante de comércio eletrônico chinês anunciou ampliar planos de recomprar ações

Investidores da região asiática também digeriram comentários do presidente do Fed, Jerome Powell
Investidores da região asiática também digeriram comentários do presidente do Fed, Jerome Powell Foto: Kim Kyung-Hoon/Reuters

Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta terça-feira (22), com a de Hong Kong liderando os ganhos na região após o gigante de comércio eletrônico chinês Alibaba ampliar planos de recomprar ações.

O índice Hang Seng saltou 3,15% em Hong Kong, a 21.889,28 pontos. Apenas o papel do Alibaba, que decidiu expandir seu programa de recompra de ações de US$ 15 bilhões para US$ 25 bilhões, disparou 11,2%.

Em outras partes da Ásia, o Nikkei subiu 1,48% em Tóquio, a 27.224,11 pontos, ao voltar de um feriado no Japão, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,89% em Seul, a 2.710,00 pontos, e o Taiex ficou estável em Taiwan, em 17.559,71 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto se valorizou 0,19%, a 3.259,86 pontos, mas o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 0,41%, a 2.151,68 pontos.

Investidores da região asiática também digeriram comentários do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), Jerome Powell, que na última segunda-feira sinalizou estar disposto a apertar a política monetária em ritmo mais rápido para conter pressões inflacionárias, e seguem atentos a desdobramentos da guerra russo-ucraniana.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no azul, impulsionada por ações de petrolíferas e mineradoras. O S&P ASX/200 avançou 0,86% em Sydney, a 7.341,10 pontos.

Mais Recentes da CNN