Bolsas da Ásia fecham em forte alta com reabertura e anúncio de estímulos na China

De acordo com veículos da imprensa estatal chinesa, Xangai colocará em prática um plano de recuperação econômica composto por 50 "políticas ou medidas"

Na capital Pequim, consumidores voltaram a frequentar lojas e shoppings no último domingo, segundo informou a Associated Press
Na capital Pequim, consumidores voltaram a frequentar lojas e shoppings no último domingo, segundo informou a Associated Press 28/02/2020REUTERS/Aly Song

Gabriel Caldeira, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As bolsas asiáticas fecharam em alta robusta nesta segunda-feira (30) com ganhos superiores a 2% em alguns casos, à medida que metrópoles da China retomam atividades após um período de restrições ligadas à disseminação da Covid-19 no país.

Entre as cidades chinesas que tiveram regras flexibilizadas estão Pequim e Xangai. Na última, o governo municipal anunciou um plano de recuperação econômica para complementar a reabertura, segundo a mídia estatal.

O índice acionário Xangai Composto subiu 0,60%, a 3.149,06 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve alta de 1,07%, a 1.975,89 pontos.

Em outras praças asiáticas, o Hang Seng de Hong Kong, avançou 2,06%, aos 21.123,93 pontos, enquanto o Taiex subiu 2,12% em Taiwan, aos 16.610,62 pontos.

De acordo com veículos da imprensa estatal chinesa, Xangai colocará em prática um plano de recuperação econômica, composto por 50 “políticas ou medidas”, que inclui a retomada do trabalho presencial em todos os setores, esforços para estabilizar a cadeia industrial e de suprimentos local, redução de alugueis, imposto predial e imposto de uso do solo urbano para “empresas qualificadas”, entre outras ações.

As medidas seguem a retirada de restrições a atividades empresariais em Xangai. Na capital Pequim, consumidores voltaram a frequentar lojas e shoppings no último domingo, segundo informou a Associated Press.

No Japão, o índice Nikkei teve ganhos de 2,19%, aos 27.369,43 pontos. Por lá, repercutiram entre investidores falas do presidente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Haruhiko kuroda, que prometeu manter uma acomodação monetária agressiva, de forma a apoiar a recuperação da economia japonesa.

Entre outras praças asiáticas, o sul-coreano Kospi avançou 1,20%, aos 2.669,66 pontos, apoiado por ações de empresas dos setores de tecnologia, internet e químico.

Na Coreia do Sul, a Assembleia Nacional aprovou um orçamento suplementar de US$ 49,5 bilhões para apoiar a recuperação econômica do país, informou a imprensa internacional.

Na Oceania, a bolsa australiana também fechou com ganho robusto, em alta de 1,45% do S&P/ASX 200 em Sydney, a 7.286,60 pontos.

Mais Recentes da CNN