Bolsas da Ásia fecham em forte baixa, com apreensão gerada por Fed e Ucrânia

Expectativas são de que o Fed vai preparar o terreno nesta quarta-feira para anunciar, na reunião de março, seu primeiro aumento de juros desde o início da pandemia

Na China continental, as perdas foram mais expressivas, com o Xangai Composto caindo 2,58%
Na China continental, as perdas foram mais expressivas, com o Xangai Composto caindo 2,58% Aly Song/Reuters

Sergio Caldas*, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

As bolsas asiáticas fecharam em forte baixa nesta terça-feira (25) após um pregão volátil na segunda-feira em Wall Street marcado por temores relacionados à perspectiva de aperto monetário nos Estados Unidos e a um possível conflito entre Ucrânia e Rússia.

O índice japonês Nikkei teve queda de 1,66% em Tóquio nesta terça, a 27.131,34 pontos, enquanto o Hang Seng recuou 1,67% em Hong Kong, a 24.243,61 pontos, o sul-coreano Kospi caiu 2,56% em Seul, a 2.720,39 pontos, e o Taiex registrou baixa de 1,60% em Taiwan, a 17.701,12 pontos.

Na China continental, as perdas foram ainda mais expressivas: o Xangai Composto se desvalorizou 2,58%, a 3.433,06 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto apresentou um tombo de 3,31%, a 2.313,06 pontos.

Na segunda-feira (24), as bolsas de Nova York fecharam em alta moderada, mas não sem antes sofrerem robustas perdas durante a sessão. Pesaram no sentimento dos investidores a apreensão com a decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), a ser anunciada na quarta-feira (26), e tensões geopolíticas envolvendo a Ucrânia, que está sob ameaça de ser invadida pela Rússia.

As expectativas são de que o Fed vai preparar o terreno nesta quarta para anunciar, na reunião de março, seu primeiro aumento de juros desde o início da pandemia de Covid-19. A preocupação é de que o BC norte-americano seja obrigado a apertar sua política de forma agressiva diante de pressões inflacionárias mais duradouras do que o previsto.

Oceania

Na Oceania, a bolsa australiana foi igualmente pressionada pelas questões ligadas ao Fed e à Ucrânia, e o S&P/ASX 200 caiu 2,49% em Sydney, a 6.961,60 pontos, atingindo seu menor nível em cerca de oito meses.

Mais Recentes da CNN