Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ações asiáticas recuam após decepção com economia da China

    O Produto Interno Bruto (PIB) da China teve expansão anual de 4,9% no terceiro trimestre, menor do que o avanço de 5,1% esperado por analistas

    Foto: Aly Song/Reuters

    Estadão Conteúdo

    Sergio Caldas, do Estadão Conteúdo

    Ouvir notícia

    As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta segunda-feira (18) após a China divulgar números de crescimento mais fracos do que se esperava, realimentando temores sobre o grau de recuperação da economia global após os impactos da pandemia de Covid-19.

    O índice chinês Xangai Composto recuou 0,12% hoje, a 3.568,14 pontos, enquanto o japonês Nikkei caiu 0,15% em Tóquio, a 29.025,46 pontos, o sul-coreano Kospi se desvalorizou 0,28% em Seul, a 3.006,68 pontos, e o Taiex registrou perda de 0,45% em Taiwan, a 16.705,46 pontos.

    O Produto Interno Bruto (PIB) da China teve expansão anual de 4,9% no terceiro trimestre, menor do que o avanço de 5,1% esperado por analistas e mostrando forte desaceleração em relação ao aumento de 7,9% visto no segundo trimestre. Os últimos números chineses de produção industrial também decepcionaram em meio à recente crise energética, mas os de vendas no varejo surpreenderam positivamente.

    Alguns mercados da Ásia, porém, tiveram leves ganhos nesta segunda. O Shenzhen Composto, índice chinês formado por empresas de menor valor de mercado, terminou o pregão em alta marginal de 0,06%, a 2.402,04 pontos, e o Hang Seng subiu 0,31% em Hong Kong, a 25.409,75 pontos.

    Na Oceania, a bolsa australiana também ficou no azul, favorecida por ações dos setores minerador e bancário. O S&P/ASX 200 avançou 0,26%, a 7.381,10 pontos.

    Mais Recentes da CNN