Brasil deve ter déficit de trabalhadores qualificados até 2023, aponta pesquisa

Levantamento feito realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai)

Produzido por Elis Franco, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

 

O Brasil deve ter déficit de trabalhadores qualificados até 2023. É o que aponta um levantamento feito pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). A estimativa é de geração de mais de 401 mil postos de trabalho com qualificação, mas apenas 100 mil serão preenchidos por profissionais que tenham as habilidades esperadas pelas empresas.

Em entrevista à CNN, Cosmo Donato, economista da LCA Consultoria e especialista em mercado de trabalho, explicou que o trabalhador é considerado qualificado quando tem o ensino superior completo e, muitas vezes, pós-graduação. Mas não só isso.

“É aquele profissional de altíssima qualificação, com formação de alto nível e muita experiência de mercado. E não estamos falando simplesmente que a pessoa tem certificado de ensino superior. Quando falamos em alta qualificação, quer dizer formação de qualidade que vem desde o ensino básico”, disse ele.

Segundo Cosmo, esse profissional altamente capacitado vai ficar cada vez mais raro de encontrar no mercado devido a uma falha do processo educacional no país.

“Podemos atrelar isso a um problema estrutural do Brasil que vem de você formar pessoas com qualificação insuficiente desde o ensino de base, e isso acaba sendo levado um pouco para o ensino superior”, falou Donato.

“Então, isso é um dos gargalos de fornecimento de oferta de mão de obra que acaba ocorrendo no Brasil. Nesse processo de transformação do mundo, em que é demandado cada vez mais profissionais altissimamente qualificados, parece ser natural que o país não consiga preencher essas vagas.”

Mais Recentes da CNN