Brasil registra 1,4 milhão de novas empresas de maio a agosto, diz Economia

O número representa um aumento de 1,9% em relação ao quadrimestre anterior e de 26,5% em relação ao mesmo período do ano passado

Salões de beleza tiveram destaque entre empresas abertas no país
Salões de beleza tiveram destaque entre empresas abertas no país CARLOS MAGNO no Pexels

Tamires Vitoriodo CNN Brasil Business

em São Paulo

Ouvir notícia

O Brasil registrou um número recorde de 1,4 milhão de empresas abertas no segundo quadrimestre de 2021, segundo o Boletim do Mapa de Empresas do Ministério da Economia divulgado nesta quinta-feira (30), que considera série histórica iniciada em 2011.

O número representa um aumento de 1,9% em relação ao quadrimestre anterior e de 26,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

De maio a agosto deste ano, o saldo positivo de empresas novas em funcionamento no país chegou a 936.229, levando o número de empresas ativas a 18.440.986. O resultado considera que foram fechadas 484.553 empresas e outras 1.420.782 foram abertas.

O boletim aponta que o número recorde observado no quadrimestre “segue a tendência já observada nos períodos anteriores, em que o número de empresas abertas ultrapassou a marca de 1 milhão”.

O ministério da Economia também afirma que o tempo médio de abertura de empresas foi reduzido em pelo menos 13 horas, indo para 2 dias e 16 horas. Se comparado com o mesmo período de 2020, houve uma redução de 5 horas.

A atividade econômica que representou o maior fluxo de novos negócios foi comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios, com 82.943 novas empresas abertas. Desse modo, houve um aumento de 11% em relação aos primeiros meses de 2021 e de 20,7% em relação ao 2º quadrimestre de 2020.

Outros ramos que tiveram destaque foram os de promoção de vendas (67.888 abertas), cabeleireiros, manicure e pedicure (46.137 abertas) e obras de alvenaria (45.957 abertas).

Mais Recentes da CNN