ByteDance planeja IPO do TikTok nos EUA, se americanos aprovarem acordo

A listagem do TikTok Global, no qual a Oracle também teria uma fatia, poderia ocorrer em cerca de um ano, dizem fontes

TikTok: não é só Washinton que precisa dar aval. Pequim também precisa aprovar o acordo proposto pela ByteDance com a Oracle Corp
TikTok: não é só Washinton que precisa dar aval. Pequim também precisa aprovar o acordo proposto pela ByteDance com a Oracle Corp Foto: Reuters/Dado Ruvic

Reuters

Ouvir notícia

A chinesa ByteDance está planejando uma oferta inicial (IPO) nos Estados Unidos da TikTok Global, nova empresa que irá operar o popular aplicativo, caso a Casa Branca aprove o acordo proposto, disseram fontes familiarizadas com o assunto nesta quinta-feira.

A listagem do TikTok Global, no qual a Oracle também teria uma fatia, seria em uma bolsa de valores nos Estados Unidos e poderia ocorrer em cerca de um ano, disseram as fontes.

Leia também:
TikTok terá Oracle como empresa parceira nos Estados Unidos
China precisa aprovar acordo do TikTok com a Oracle nos EUA, diz ByteDance

A ByteDance e a Oracle não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

Mas não é apenas Washington que precisa dar aval. A China também tem de aprovar o acordo proposto pela ByteDance com a Oracle Corp por seu aplicativo TikTok, disse a empresa chinesa mais cedo, nesta quinta-feira (17), indicando como sua oferta para evitar uma proibição nos Estados Unidos pode ser mais dificultada.

A Oracle apresentou uma proposta ao governo Trump que permitirá que ela se torne uma parceira de tecnologia no aplicativo TikTok, já que a ByteDance espera impedir uma decisão da Trump de alienar as operações do TikTok nos EUA.

A proposta visa tornar o TikTok Global uma empresa com sede nos Estados Unidos.

Mas o presidente norte-americano, Donald Trump, levantou na quarta-feira questões sobre os planos da ByteDance de manter uma participação majoritária nas operações do TikTok nos EUA e disse que não era favorável à ideia de a empresa chinesa manter o controle, depois que seis parlamentares republicanos pediram que ele rejeitasse a proposta.

Trump disse que proibiria o TikTok nos EUA já no domingo, se a ByteDance não concordasse, em meio a preocupações dos EUA de que a empresa poderia passar dados de usuários ao governo chinês.

Uma venda direta das operações ou tecnologias do TikTok não foi incluída na proposta da ByteDance aos EUA, informou a mídia estatal chinesa nesta quinta-feira, citando um comunicado separado da empresa.

Clique aqui para acessar a página do CNN Business no Facebook

Mais Recentes da CNN