Câmara aprova convite para Sachsida explicar estudos de privatização da Petrobras

Os parlamentares também querem discutir a política de preço dos combustíveis com o presidente da Petrobras

Ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, faz declaração à imprensa em Brasília
Ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, faz declaração à imprensa em Brasília 11/05/2022REUTERS/Adriano Machado

Gabrielle Varelada CNN

em Brasília

Ouvir notícia

As Comissões de Minas e Energia e Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados aprovou convite ao Ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, para que preste informações sobre os estudos de privatização da Petrobras, do futuro do processo de privatização da Eletrobras, além de debater a política de preço sobre combustíveis e gás de cozinha.

O autor do requerimento de convocação na Comissão de Minas e Energia, deputado Elias Vaz (PSB/GO) concordou em alterar para convite, uma vez que parlamentares do governo se comprometeram em garantir a ida do ministro.

Já o requerimento da Comissão de Fiscalização Financeira, de autoria dos deputados Ivan Valente (PSOL/SP) e Samia Bonfim (PSOL/SP), inclui pedido de esclarecimentos sobre a relação da nomeação do novo chefe das Minas e Energia para viabilizar a construção de gasodutos de R$ 100 bilhões que beneficiariam, diretamente, o empresário Carlos Suarez, ex-sócio da empreiteira OAS. O requerimento também foi transformado em convite.

No mesmo requerimento, foi aprovado o convite ao presidente da Petrobras, José Mauro Ferreira Coelho, para esclarecer informações sobre a estatal.

A data da audiência com o ministro Adolfo Sachsida está prevista para o dia 22 de junho na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle.

Mais Recentes da CNN