CEO da JBS na COP26: “Iniciativa privada tem que mostrar ações concretas”

Gilberto Tomazoni destacou o acordo firmado durante a COP26, no qual os signatários se comprometem com o fim do desmatamento até 2030

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Empresas e entidades do setor privado também aproveitaram a 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP26), em Glasgow, na Escócia, para demonstrar compromissos em conter a crise do clima. Em entrevista à CNN, o CEO global da JBS, Gilberto Tomazoni, disse que “somos todos corresponsáveis” na tarefa de impedir o avanço das mudanças climáticas.

“A iniciativa privada, o governo, qualquer entidade e qualquer organização tem que defender o planeta. É o planeta onde nós vivemos, vão viver nossos filhos, vão viver nossos netos. Então, a iniciativa privada tem que mostrar ações concretas que está fazendo”, disse Tomazoni.

O empresário destacou o acordo firmado durante a COP26, no qual os signatários se comprometem com o fim do desmatamento até 2030.

“É importante. É um movimento que o mundo está fazendo em prol de ter um meio ambiente melhor, de limitar o aumento da temperatura a 1,5ºC, o que é vital”, afirmou o CEO da JBS.

“Nós como empresa temos uma dimensão do tamanho da nossa responsabilidade. A gente tem que movimentar uma cadeia grande, e por isso a gente está aqui. […] Esse é um processo que não tem ganhador. Ou todos ganhamos, ou todos perdemos”, finalizou.

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN