China: após Fitch, S&P declara que Evergrande entrou em default

Agência rebaixou a nota de crédito da incorporadora e de sua subsidiária Tianji de "CC" a "SD"

A Fitch Ratings já havia atestado a inadimplência da Evergrande, que enfrenta uma crise de liquidez que ameaça a solidez do mercado imobiliário da China.
A Fitch Ratings já havia atestado a inadimplência da Evergrande, que enfrenta uma crise de liquidez que ameaça a solidez do mercado imobiliário da China. Reuters

André Marinho, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

A S&P Global Ratings declarou que a Evergrande deixou de pagar empréstimos em títulos de dólar que venceram nas últimas semanas e entrou em default da dívida.

A agência rebaixou a nota de crédito da incorporadora e de sua subsidiária Tianji de “CC” a “SD”. Na semana passada, a Fitch Ratings já havia atestado a inadimplência da empresa, que enfrenta uma crise de liquidez que ameaça a solidez do mercado imobiliário da China.

Segundo a S&P, o grupo não forneceu informações sobre as obrigações financeiras.

Em comunicado, a instituição explicou que a Evergrande não pagou cupons de US$ 14 milhões em papéis até o prazo de 31 de outubro, mesmo após o fim do período de carência. A Tianji, por sua vez, deixou de honrar US$ 83 milhões em títulos que deveriam ser pagos até 6 de novembro.

“Posteriormente, retiramos todas os nossas ratings de Evergrande e suas subsidiárias Hengda e Tianji, a pedido do grupo”, revelou a S&P.

Mais Recentes da CNN