Com IPO da Rede D’Or, Jorge Moll Filho sobe no ranking e é 3º mais rico do país

O aumento da fortuna de Moll, que está em US$ 13,1 bilhões, deve-se principalmente à venda das ações do grupo que ele lidera na bolsa de valores

Foto: Reprodução/Youtube

Raphael Coraccini, colaboração para o CNN Brasil Business

Ouvir notícia

A lista dos mais ricos do Brasil tem apresentado algumas mudanças nos últimos meses. A bola da vez é o dono da Rede D’Or, Jorge Moll Filho, 76, que saltou da 16ª para a 3ª posição entre os bilionários brasileiros no ranking da revista “Forbes”, com fortuna estimada em US$ 12,82 bilhões.

O aumento da fortuna de Moll deve-se principalmente à venda das ações na bolsa de valores do grupo que ele lidera. No dia do IPO, em 10 de dezembro, os papéis se valorizaram 7,73% e o valor da empresa bateu US$ 2,12 bilhões, o que colocou o grupo como o dono do maior IPO de empresas brasileiras nos últimos sete anos.

As avaliações positivas do mercado não se dissiparam dois meses depois, e a rede D’Or continua registrando bons resultados. Um relatório do banco Credit Suisse, de janeiro, vê um potencial de alta de 15,2% no preço das ações do grupo de Moll, chegando a R$ 78. O BTG avalia um aumento de 26,11%, batendo R$ 85.

Com isso, Moll divide o pódio com Jorge Paulo Lemann (US$ 18,6 bilhões), sócio da AB Inbev e da 3G Capital, e Eduardo Saverin (US$ 14,9 bilhões), cofundador do Facebook. Lemann reassumiu a ponta depois da morte, em dezembro, do banqueiro Joseph Safra.

No ranking mundial, o empresário da saúde ocupa a 170ª posição. Lemann está na 102ª colocação e Saverin é o 150º colocado.

Mais Recentes da CNN