Com US$ 2 bilhões retidos, Evergrande adia divulgação de balanço de resultado anual

Segunda maior empreiteira da China disse que não poderá cumprir o prazo de 31 de março para publicar os resultados auditados de 2021

Semáforo é visto perto da sede do Grupo China Evergrande em Shenzhen, província de Guangdong, China, 26 de setembro de 2021. REUTERS/Aly Song
Semáforo é visto perto da sede do Grupo China Evergrande em Shenzhen, província de Guangdong, China, 26 de setembro de 2021. REUTERS/Aly Song Reuters/Aly Song

Laura Hedo CNN Business*

em Pequim

Ouvir notícia

Os bancos apreenderam cerca de US$ 2 bilhões em dinheiro da Evergrande, disse nesta terça-feira (22) a empresa chinesa, ao anunciar adiamento para a publicação de seus ganhos anuais.

A segunda maior empreiteira da China disse que não poderá cumprir o prazo de 31 de março para publicar os resultados auditados de 2021 – ano em que deixou de pagar suas dívidas à medida que preços e atividades no vasto setor imobiliário chinês caíram.

Uma de suas unidades – Evergrande Property Services – disse que alguns de seus credores haviam reivindicado inesperadamente cerca de 13,4 bilhões de yuans (US$ 2,1 bilhões) de seus depósitos bancários, dados como garantia para “garantias de terceiros”.

Não especificou quem eram os credores, dizendo apenas que os bancos assumiram o controle do dinheiro. A unidade de serviços imobiliários disse que estabeleceria um comitê independente para investigar.

A incorporadora imobiliária é uma das maiores e mais endividadas da China, com mais de US$ 300 bilhões em passivos totais, incluindo cerca de US$ 19 bilhões em títulos offshore pendentes detidos por gestores de ativos internacionais e bancos privados em nome de seus clientes.

Evergrande foi declarado inadimplente pela Fitch Ratings em dezembro – um rebaixamento que a agência de classificação disse refletir a incapacidade da empresa de pagar os juros devidos sobre dois títulos denominados em dólares.

Em 2020, Pequim começou a reprimir os empréstimos excessivos de incorporadoras em uma tentativa de conter sua alta alavancagem e conter os preços descontrolados dos imóveis.

Mas os problemas do setor aumentaram significativamente no outono passado, quando Evergrande começou a alertar os mercados sobre problemas urgentes de liquidez.

Há evidências agora de que o governo chinês está assumindo um papel de liderança na orientação da Evergrande por meio de uma reestruturação da dívida e da expansão das operações comerciais.

Mas alguns dos credores internacionais da empresa estão perdendo a paciência.

Um grupo de detentores de títulos no exterior ameaçou, em janeiro, tomar medidas legais sobre o processo “opaco” de reestruturação da dívida.

Eles disseram que “considerariam seriamente ações de fiscalização” depois que o Evergrande não conseguiu se envolver substancialmente com eles sobre a reorganização de suas operações.

Evergrande tem outro pagamento de juros esperado para a próxima quarta-feira.

A empresa disse em seu registro de câmbio que “o trabalho de auditoria ainda não foi concluído” e que “mudanças drásticas” no ambiente operacional e a pandemia de Covid-19 levaram a atrasos na preparação de seus ganhos. Eles serão publicados “assim que possível” após a conclusão da auditoria, disse.

Outros grandes desenvolvedores também estão tendo problemas para cumprir o prazo de 31 de março para ganhos.

A Sunac China e a Shimao China, que ficaram em 3º e 12º lugares em vendas de imóveis no ano passado, disseram na última segunda-feira que também teriam que adiar a publicação de seus resultados anuais.

Ambos citaram restrições relacionadas à Covid-19, como quarentenas e restrições de viagem, para atrasar o processo de auditoria.

A Ronshine China, que estava entre as 30 maiores desenvolvedoras no ano passado, também disse que não poderá apresentar resultados auditados até 31 de março, já que seu auditor original renunciou, de acordo com um documento de câmbio da empresa na segunda-feira.

A empresa disse mais tarde naquele dia que contratou um novo auditor e publicará os resultados auditados “assim que possível”.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN