Comissários e pilotos têm ‘quartos secretos’ nos aviões; veja como eles são

As áreas de descanso da tripulação podem estar acima ou abaixo da cabine de passageiros. Somente os aviões de grande porte contam com esses espaços

Foto: Divulgação/Boeing

Vinícius Casagrande, colaboração para o CNN Brasil Business

Ouvir notícia

Em voos de longa duração, os pilotos e comissários trabalham em regime de revezamento. Na decolagem e no pouso, estão todos em seus lugares. Durante o voo, no entanto, uma parte dos comissários desaparece da cabine de passageiros. Calma que eles não abandonaram o avião em pleno voo! Estão apenas descansando nos quartos secretos da tripulação.

Quarto de tripulação em avião
Foto: Divulgação/Boeing

As áreas de descanso da tripulação podem estar acima ou abaixo da cabine de passageiros. Esses locais são pequenos e chamados informalmente por pilotos e comissários de “sarcófagos”. Somente os aviões de grande porte contam com esses espaços.

No Boeing 777 da Latam, por exemplo, há um espaço de descanso para os pilotos acima da cabine da classe executiva. A entrada é feita por uma escadinha escondida atrás de uma porta, próxima ao cockpit do avião. Na área dos pilotos, há duas poltronas e duas camas, separadas por uma divisória.

Quarto de tripulação em avião
Foto: Vinícius Casagrande/CNN
Quarto de tripulação em avião
Foto: Vinícius Casagrande/CNN

A entrada para o espaço de descanso dos comissários fica no fundo do avião. A área é bem maior e a quantidade de camas varia de acordo com a configuração de cada avião.

Acesso restrito

O acesso a essas áreas é restrito e exclusivo para membros da tripulação. Durante o taxiamento do avião na pista do aeroporto, na decolagem e no pouso, essas áreas devem estar sempre vazias. Como o acesso a essas áreas é apertado, em caso de emergência uma evacuação seria bastante complicada.

Quarto de tripulação em avião
Foto: Divulgação/Airbus

Para garantir a segurança durante o voo, o espaço de descanso da tripulação conta com todos os recursos necessários. Nas camas, há desde máscaras de oxigênio necessárias em caso de despressurização do avião até o básico cinto de segurança.

Quarto de tripulação em avião
Foto: Divulgação/Iberia

O tamanho das camas é bem generoso, o que permite aos membros da tripulação se esticarem completamente. Na hora de dormir, a cortina acústica garante privacidade e impede de ouvir roncos alheios.

Quarto de tripulação em avião
Foto: Divulgação/Qantas

Se o membro da tripulação não quiser dormir durante o seu período de descanso, cada área individual conta com iluminação própria para leitura e, dependendo da companhia aérea, pode haver até mesmo uma tela com o mesmo sistema de entretenimento disponível aos passageiros.

Descanso é obrigatório

O descanso da tripulação durante voos de longa duração é uma exigência dos regulamentos internacionais para garantir que todos estejam atentos e como forma de evitar acidentes durante o voo.

Quarto de tripulação em avião
Foto: Divulgação

Mesmo que o avião não tenha uma área isolada para o descanso dos tripulantes, as companhias aéreas são obrigadas a reservar poltronas para pilotos e comissários em voos mais longos. Esses espaços podem ser divididos em três categorias:

Descanso de classe 1: requer acesso a uma área fisicamente separada da cabine de comando e da cabine de passageiros, com beliches ou outras áreas planas para dormir. Tem disposições para isolamento de som e iluminação.

Descanso de classe 2: requer acesso a pelo menos um assento plano e separação dos passageiros por uma cortina. É, geralmente, um espaço semelhante ao da classe executiva dos passageiros.

Descanso de classe 3: requer apenas um assento de cabine reclinável e com apoio para os pés, geralmente nas últimas fileiras da classe econômica.

Quarto de tripulação em avião
Foto: Divulgação/Airbus

 

Tópicos

Mais Recentes da CNN