Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Congresso dos EUA aprova projetos de lei para proibir importações de energia russa

    Projetos suspendem as relações comerciais normais com a Rússia e proíbe importações de petróleo, carvão e gás natural do país

    Projetos serão encaminhados ao presidente Joe Biden para a assinatura
    Projetos serão encaminhados ao presidente Joe Biden para a assinatura 13/10/2017REUTERS/Regis Duvignau

    Daniella DiazAlex Rogersda CNN

    Ouvir notícia

    O Congresso dos Estados Unidos aprovou dois projetos de lei bipartidários nesta quinta-feira (7) para punir a Rússia por invadir a Ucrânia, suspendendo as relações comerciais normais com o país e proíbe importações de petróleo, carvão e gás natural.

    O Senado votou por unanimidade em ambos os projetos. Apenas três membros – os republicanos Marjorie Taylor Greene, da Geórgia, Thomas Massie, de Kentucky, e Matt Gaetz, da Flórida – se opuseram a ambos os projetos.

    Os projetos serão encaminhados ao presidente Joe Biden para sua assinatura, depois que ele pediu as medidas punitivas no mês passado.

    Embora a Câmara já tenha aprovado projetos semelhantes de forma esmagadora, o Senado esteve envolvido por semanas com a legislação, fazendo algumas mudanças e exigindo que a Câmara votasse novamente nesta quinta-feira.

    O senador do Kentucky Rand Paul se opôs às mudanças propostas à Lei Magnitsky Global, temendo que a nova linguagem daria muito poder ao poder executivo para perseguir os acusados ​​de abusos dos direitos humanos.

    O Senado acabou cedendo às exigências de Paul, mantendo o estatuto mais estritamente definido sobre violações de direitos humanos, mas tornou a linguagem permanente, apesar dos desejos de alguns republicanos.

    “Hoje, quando Putin comete crimes de guerra contra o povo da Ucrânia, a aprovação unânime da reautorização permanente do GloMag envia um forte sinal para ele e outros ditadores e cleptocratas de que haverá consequências pessoais para violadores de direitos humanos e atores corruptos”, disse o senador democrata de Maryland Ben Cardin.

    “Os Estados Unidos da América não estabelecem limite de tempo para defender os direitos humanos e combater a corrupção”, disse.

    As relações comerciais e as leis de proibição de energia são os mais recentes esforços do Congresso para reprimir a Rússia e ajudar a Ucrânia durante o conflito. Na noite desta quarta-feira (6), o Senado aprovou um projeto de lei para fornecer mais rapidamente ajuda militar à Ucrânia.

    As medidas do Congresso ocorrem um dia depois que o governo anunciou sanções às maiores instituições financeiras da Rússia e ao número de indivíduos ligados ao Kremlin, incluindo as duas filhas adultas do presidente russo, Vladimir Putin, enquanto procura aumentar a pressão econômica sobre a Rússia e o próprio Putin após imagens da cidade ucraniana de Bucha.

    Os EUA também anunciaram sanções contra a esposa e a filha do ministro das Relações Exteriores de Putin, Sergey Lavrov.

    O Reino Unido anunciou mais tarde suas próprias sanções, e a União Europeia (UE) também deve seguir o exemplo, aumentando a pressão ocidental sobre Moscou, no momento que a guerra entra em seu segundo mês.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN