Correção pela inflação do Auxílio Brasil pode ser retirada, diz relator

Em entrevista à CNN, deputado Marcelo Aro (PP-MG) afirmou que pode retirar a correção pela inflação do texto se faltar apoio na Câmara

Raphael Buenodo CNN Brasil Business

Em São Paulo

Ouvir notícia

O relator da medida provisória do Auxílio Brasil na Câmara, deputado Marcelo Aro (PP-MG), afirmou, em entrevista à CNN nesta quarta-feira (24), que pode retirar a correção pela inflação do texto se faltarem votos na Casa.

“Enquanto tiver tempo eu trabalharei para incluir a indexação. Agora, repito, se de fato eu ver que não tenho votos, eu retiro do meu texto. Até para não constranger os parlamentares para uma votação que eu já sei que será derrotada”, disse o deputado.

Para não perder a validade, a medida provisória precisa ser aprovada pelas duas Casas do Congresso até o dia 7 de dezembro.

Aro afirmou também que busca apoio junto a deputados de oposição pela aprovação do texto.

“Estou conversando com deputados também de oposição, além de deputados da situação, para tentar construir entendimento a favor da indexação”.

Mudanças

Segundo ele, as mudanças realizadas no texto original do governo avançam ainda mais nas políticas públicas de assistência social.

“Sem sombra de dúvida o programa que a gente está entregando no parlamento, com o meu relatório, ele avança muito na política pública de assistência social. São diversas as mudanças, eu modifiquei muito o texto que veio do governo”, disse Aro.

Mais Recentes da CNN