Criptomoeda luna perde 99,98% de seu valor em sete dias após falha em algoritmo

luna é uma criptomoeda nativa da blockchain terra, e foi criada por um time de desenvolvedores da Coreia do Sul

Luna é uma criptomoeda nativa da blockchain terra, e foi criada por um time de desenvolvedores da Coreia do Sul
Luna é uma criptomoeda nativa da blockchain terra, e foi criada por um time de desenvolvedores da Coreia do Sul 29/06/2021REUTERS/Dado Ruvic

Artur Nicocelido CNN Brasil Business*

em São Paulo

Ouvir notícia

A criptomoeda luna perdeu 99,98% do seu valor nos últimos sete dias. A moeda digital saiu de R$ 423,99 (US$ 86,04), em 5 de maio, para R$ 0,076 (US$ 0,33), nesta quinta-feira (12), de acordo com dados da Coinbase e da Coindesk. Especialistas explicam que o movimento de queda é por conta da stablecoin – cripto pareada em algum ativo – operar de forma algorítmica.

O luna é uma criptomoeda nativa da blockchain terra, e foi criada por um time de desenvolvedores da Coreia do Sul. Seu objetivo era servir como um mecanismo que dava suporte para a stablecoin UST, que tinha seu preço equivalente a US$ 1.

Ou seja, quando a UST passava de US$ 1, uma certa quantidade de luna era queimada para o valor ficar equivalente. E, no contrário, se o preço recuasse, uma quantidade de luna era emitida para tentar subir o valor da UST.

Segundo Alex Buelau, CTO da Parfin, o que aconteceu nos últimos dias foi uma falha no algoritmo para tentar manter a paridade. Foram impressas muitas quantidades de luna enquanto várias pessoas tentavam vender a criptomoeda. Assim, com um excesso de moedas digitais disponíveis no mercado, a cotação caiu.

“Eu nunca vi algo parecido em nove anos de profissão. Essa foi uma das maiores causas de falha em blockchain”, destacou o especialista. Até o momento, o mecanismo de paridade segue produzindo luna para tentar valorizar o preço do UST.

Outro grande problema, na avaliação de Buelau, é que a crise do luna trouxe para o mercado de criptomoedas uma insegurança por parte dos investidores em alocar capital em stablecoins.

Essa crise de confiança, especificamente do luna, pode ser recuperada pelos desenvolvedores da criptomoeda, mas é bem difícil reverter, já que a moeda digital está em patamares muito baixos, aponta Nicolas Farto, especialista em renda variável da Renova Invest.

Por volta das 13h11, horário de Brasília, de acordo com o site CoinMarketCap, o luna caia 99,45%, cotado a R$ 0,06. Vale destacar que uma cripto nunca chega no valor negativo, pois sempre terá alguém – que seja uma pessoa – comprando a moeda digital, explicou os especialistas.

“O que acontece é que o preço vai ficando cada vez mais baixo, e aquilo que o investidor comprou acaba tendo um valor mínimo”, explica o especialista em renda variável da Renova Invest.

Farto destaca ainda que algumas informações foram ditas que os desenvolvedores da criptomoeda em tese sabiam que o aconteceria com o luna e agiram “de forma maliciosa para vender a moeda digital e conseguir dinheiro”, porém, esses são apenas “burburinhos do mercado”, e que não é possível confirmar se isso aconteceu de fato.

Mecanismo de salvação

O cofundador da Luna, Do Kwon, pelo Twitter, afirmou que, no futuro, será apoiada em reservas em vez de um algoritmo de lastro. Uma tentativa de estabilizar os preços.

Ele informou um plano de recuperação em uma série de tuítes públicados na véspera (11), dizendo que a empresa buscará financiamento externo e fará com que a cripto tenha lastro apoiado por reservas, em vez de depender de um algoritmo para manter sua indexação de 1:1 dólar.

Do Kwon disse também que a empresa endossará uma proposta de detentores do UST para aumentar a capacidade de criar novas moedas luna. Este movimento “deve permitir que o sistema absorva o UST mais rapidamente”, disse ele.

Do Kwon procurou tranquilizar os investidores, dizendo em um tuíte: “tropeços de curto prazo não definem o que você pode realizar” e descrevendo o colapso da stablecoin como um “revés”.

Errata: A primeira versão deste texto informava a cotação da luna com símbolo do dólar. A informação foi corrigida para real.

*Com informações da Reuters

Mais Recentes da CNN