Decisões econômicas precisam incluir custos à biodiversidade, diz BCE

Precisamos garantir que as decisões econômicas internalizem os custos e estragos dos impactos da nossa sociedade para a biodiversidade, diz Lagarde

REUTERS

Gabriel Bueno da Costa, do Estadão Conteúdo

Ouvir notícia

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, lembrou nesta sexta-feira (3) que, no mundo das finanças, o que não é medido acaba por ser ignorado.

Diante disso, ela ressaltou a importância de que as decisões econômicas internalizem custos à biodiversidade.

Christine Lagarde falou sobre o assunto no evento World Conservation Congress, em Marselha. Ela afirmou que impactos no meio ambiente, como a emissão de gases causadores do efeito estufa, são casos típicos do que os economistas chamam de externalidades.

“A fim de corrigir essas externalidades, precisamos garantir que as decisões econômicas internalizem os custos e estragos dos impactos da nossa sociedade para a biodiversidade”, afirmou.

O passo inicial para isso é garantir que esses impactos sejam medidos de forma apropriada, notou, citando esforços atualmente conduzidos nesse sentido.

Christine Lagarde enfatizou a necessidade de se medir melhor esses impactos à natureza, também em suas consequências financeiras.

Mais Recentes da CNN