É difícil prever quando China voltará a comprar carne brasileira, diz consultor

Embargo imposto pelo país à carne bovina brasileira fez exportações caírem 43% em outubro deste ano

Produzido por Vinícius Tadeu*da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Com o embargo da China sobre a compra de carne brasileira depois do aparecimento de dois casos atípicos de vaca louca em rebanhos nacionais, as exportações brasileiras de carne bovina caíram 43% em outubro, segundo a Associação Brasileira de Frigoríficos.

Mesmo com o arquivamento do processo pela Organização Mundial de Saúde Animal, o país asiático, que é o principal comprador da carne brasileira, mantém o veto há dois meses.

Para o sócio-diretor da MB Agro Consultoria, José Carlos Hausknecht, é difícil prever quando o embargo cairá. “Não tem nenhum problema com a produção brasileira de carnes, a própria instituição internacional que analisa já falou isso. Ninguém no mercado está entendendo porque a China está demorando tanto para voltar a importar a carne brasileira”.

Segundo Hausknecht, com o embargo chinês “os produtores estão sofrendo com a situação”, pois a demanda está muito fraca.

“Para o produtor, o pecuarista, que comprou um animal mais caro, que tem um custo enorme com ração, ele está recebendo menos e está tendo prejuízo com esses animais. Então, é um problema para o setor produtivo.”

*(supervisionado por Juliana Alves)

Mais Recentes da CNN