Embargo da China à carne pode afetar consumidor final, diz consultor

De acordo com Hyberville Neto, frigoríficos têm diminuído a produção com receio do que pode acontecer

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Após seis semanas da interrupção das exportações de carne bovina do Brasil à China, o consumidor final pode ser afetado por conta do embargo, segundo afirma o consultor da Scot Consultoria, Hyberville Neto.

“Em relação à questão chinesa e o momento atual, o que nós temos observado é que os frigoríficos têm diminuído a sua produção com receio do que iria acontecer. Portanto, no varejo, ainda não houve a desvalorização do preço da carne devido ao momento mais enxuto de oferta na conjuntura atual”, afirmou o consultor.

Neto ainda afirmou que a exportação à China representou 58% do faturamento de carnes bovinas, de janeiro a setembro.

“A exportação à China representou 58% do faturamento de carnes bovinas, de janeiro a setembro. Eles são nossos maiores compradores, e algo em torno de 25% a 30% da produção brasileira de carne bovina é destinada à exportação”, afirmou Neto.

Mais Recentes da CNN