EUA tomam medidas para impedir Talibã de acessar reservas de dinheiro

Enquanto o governo Biden luta para trazer ordem ao caos em Cabul, o congelamento de ativos é um exemplo de algo que o governo dos Estados Unidos pode controlar

Foto de arquivo: soldados afegãos se aglomeram para trocar notas antigas por novas no Banco Central do país, em 9 de outubro de 2002, em Cabul, Afeganistão
Foto de arquivo: soldados afegãos se aglomeram para trocar notas antigas por novas no Banco Central do país, em 9 de outubro de 2002, em Cabul, Afeganistão Foto: Chris Hondros/Getty Images

Jeff Zeleny, da CNN*

Ouvir notícia

 

O Tesouro dos EUA tomou medidas para evitar que as reservas de dinheiro administradas pelo Federal Reserve (banco central americano) e outros bancos dos EUA fossem detidas pelo Talibã, disseram autoridades à CNN, um sinal de esforços no nível administrativo após a renúncia do governo afegão.

Enquanto o governo Biden luta para trazer ordem ao caos em Cabul, o congelamento de ativos é um exemplo de algo que o governo dos Estados Unidos pode controlar. O Wall Street Journal e o Washington Post noticiaram a mudança na terça-feira (18).

Acredita-se que o banco central do país tenha moeda estrangeira, ouro e outros bens em seus cofres, de acordo com uma autoridade afegã. As reservas somam cerca de US$ 10 bilhões. No entanto, a maioria dos ativos é mantida fora do país, o impede o grupo de acessar o montante, de acordo com autoridades, incluindo o presidente em exercício do banco, Ajmal Ahmady, que fugiu de Cabul.

 

“Dado que o Taliban ainda está nas listas de sanções internacionais, espera-se que tais ativos sejam congelados e não estejam acessíveis a eles”, disse Ahmady em série de postagens no Twitter nesta quarta-feira.

“Podemos dizer que os fundos acessíveis ao Taliban são talvez 0,1-0,2% do total das reservas internacionais do Afeganistão. Não muito”, acrescentou.

A CNN noticiou no início desta semana que o colapso abrupto do governo afegão no domingo levantou questões de veteranos de administrações anteriores sobre os ativos do Banco Central afegão e se parte do dinheiro poderia acabar nas mãos do Talibã.

A “grande maioria” dos ativos do Banco Central afegão não está atualmente no Afeganistão, disse um funcionário dos EUA familiarizado com o assunto à CNN. Os ativos nos Estados Unidos foram essencialmente bloqueados.

Separadamente, um funcionário do governo Biden disse no domingo que os ativos que o governo afegão possui nos Estados Unidos não serão disponibilizados ao Talibã.

*Com Reuters

(Texto traduzido. Clique aqui para ler o original)

Mais Recentes da CNN